Vendas no varejo crescem em agosto, primeira alta após dois meses de queda em Alagoas

COMPARTILHE !!
Por: Ascom IBGE  Data: 07/10/2022 às 19:16
Imagem: Eduardo Peret

O volume de vendas do comércio varejista aumentou 0,5% em Alagoas no mês de agosto. Esse foi o primeiro resultado positivo após duas variações negativas em sequência, uma vez que julho (2,3%) e junho (0,4%) foram de queda. Antes, janeiro (4,3%), fevereiro (1,8%), março (1,6%), abril (3,8%) e maio (2%) registraram alta. As informações são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta sexta-feira (7) pelo IBGE.

Em relação a agosto de 2021, as vendas no varejo cresceram 11,1% em Alagoas. Nos últimos 12 meses, houve leve avanço (1,3%).

No Brasil, o volume de vendas do comércio varejista mostrou estabilidade na passagem de julho para agosto, registrando variação de -0,1%. No entanto, este é o terceiro mês consecutivo de taxa no campo negativo, período em que acumulou perda de 2,5%. Na comparação com agosto de 2021, houve crescimento de 1,6%. No ano, o setor acumulou aumento de 0,5%, e, nos últimos 12 meses, queda de 1,4%.

De acordo com o gerente da pesquisa, Cristiano Santos, o resultado de agosto posiciona o comércio no menor patamar do ano de 2022. Ainda em termos de patamar, o volume de vendas do comércio se encontra 1,1% acima do nível pré-pandemia (fevereiro de 2020) e 5,2% abaixo do ponto mais alto da série, em outubro de 2020. “A trajetória da PMC depois da pandemia ainda é bem volátil”, explica.

Vendas no comércio varejista ampliado variam 0,1% em Alagoas
Em Alagoas, o volume de vendas do comércio varejista ampliado, que integra também as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, registrou leve crescimento de 0,1% em agosto. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, houve alta de 3,3%. Nos últimos 12 meses, o comércio varejista ampliado cresceu 0,5%.

Sobre a pesquisa
A Pesquisa Mensal de Comércio produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do comércio varejista no país e traz resultados mensais da variação do volume e receita nominal de vendas para o comércio varejista e comércio varejista ampliado (automóveis e materiais de construção) para o Brasil e unidades da federação. A técnica de coleta é o – Questionário eletrônico autopreenchido (CASI) e a Entrevista pessoal com questionário em papel (PAPI).