TikTok contratará cerca de 3.000 funcionários em todo o mundo

COMPARTILHE !!
Por: Olhar Digital  Data: 21/11/2022 às 16:46
Imagem: Reprodução

Enquanto diversas big techs como Twitter, Amazon e Meta estão cortando em empregos, o TikTok anunciou na última semana que continuará realizando contratações nos Estados Unidos.

A Byte Dance, empresa-mãe do TikTok, irá contratar durante três anos cerca de 3.000 engenheiros em todo o mundo. Atualmente, a companhia emprega mais de 20.000 funcionários e seus principais escritórios estão localizados em Los Angeles, Nova York, Dublin, Cingapura e Londres.

“Nossa cadência de contratações é ideal para nós, ainda estamos contratando – embora em um ritmo que acreditamos corresponder aos desafios globais que estamos enfrentando”, disse Shou Cheng em entrevista à Bloomberg.

A rede social pretende expandir seus negócios em território norte-americano. Para isso pretendem aumentar a quantidade de engenheiros do seu principal centro de engenharia no país, localizado em Mountain View, Califórnia, que atualmente conta com mais de 1.000 colaboradores. 

Conforme publicado na reportagem no site The Information, com as novas contratações a equipe do TikTok na Califórnia deve dobrar, chegando a aproximadamente 2.000 funcionários.

Fontes familiarizadas com os planos da rede social disseram ao The Wall Street Journal que, além dos engenheiros, a rede social está buscando outros profissionais para melhorias de recursos do aplicativo e infraestrutura, além de uma equipe de comercialização a fim de descobrir novas formas para lucrar com o aplicativo, e contratações devem ser feitas para o monitoramento de conteúdos impróprios.

Exceção entre as gigantes de tecnologia
A decisão de aumentar o número de funcionários do TikTok é contrário às demissões em massa anunciadas por Twitter, Meta e Amazon.

No Twitter, após a aquisição de Elon Musk, aproximadamente metade dos funcionários da rede social do passarinho azul foram dispensados. A empresa, que contava com cerca de 7.500 funcionários, teve pelo menos 3.500 trabalhadores demitidos.

Já a Meta anunciou que irá demitir cerca de 11 mil funcionários, o que representa cerca de 13% dos trabalhadores da empresa.

A Amazon confirmou que a sua onda de demissões deve continuar em 2023, de acordo com reportagem do New York Times, a Amazon pode demitir até 10.000 trabalhadores.