Temos ótimas notícias para quem sofre de enxaqueca

COMPARTILHE
Por: Diário da Saúde  Data: 02/07/2021 às 11:03
Fonte de Imagem: Robin Higgins/Pixabay

Calma que dá para ser feliz mesmo tendo enxaqueca. A enxaqueca é a sétima doença mais incapacitante do mundo.

Florescer apesar da dor

Talvez por isso, os estudos científicos sobre a enxaqueca têm-se concentrado na própria dor, havendo poucas pesquisas investigando os fatores que estão associados à qualidade de vida, às condições mentais e ao bem-estar de quem os vivencia.

Esme Fuller-Thomson e Marta Sadkowski, da Universidade de Toronto (Canadá), decidiram então cobrir essa lacuna, pesquisando como é a vida dos pacientes que sofrem de enxaqueca debilitante.

Os resultados foram surpreendentes: 63% dos pacientes com enxaqueca conseguem “florescer”, dizem as pesquisadoras, apesar de sua condição dolorosa.

“Esta pesquisa fornece uma mensagem de muita esperança para os indivíduos que enfrentam enxaquecas, suas famílias e profissionais de saúde,” disse Esme. “As descobertas do nosso estudo contribuem para uma grande mudança de paradigma para mim. Há lições importantes a serem aprendidas com aqueles que estão florescendo.”

Excelente saúde mental

As duas psicólogas investigaram a saúde mental ideal em uma amostra grande e representativa de mais de 2.000 adultos com enxaqueca.

Para serem definidos como em estado de “excelente saúde mental”, os entrevistados precisavam alcançar três coisas: 1) experimentar felicidade quase diária ou satisfação com a vida no último mês, 2) altos níveis de bem-estar social e psicológico no último mês, e 3) não sofrer de transtorno generalizado de ansiedade e transtornos depressivos, pensamentos suicidas e dependência de substância pelo menos durante o ano anterior completo.

“Ficamos muito encorajadas ao saber que mais de três em cada cinco pacientes com enxaqueca apresentavam excelente saúde mental e níveis muito elevados de bem-estar,” disse Esme.

Confidente e espiritualidade

Outro detalhe que chamou a atenção é que aqueles pacientes que tinham pelo menos uma pessoa em suas vidas em quem confiar tinham quatro vezes mais chances de gozar de excelente saúde mental do que aqueles sem um confidente.

Além disso, aqueles que se voltaram para suas crenças religiosas ou espirituais para enfrentar as dificuldades do dia-a-dia apresentam 86% mais chances de ter saúde mental excelente do que aqueles que não atentaram para o lado espiritual.

As pesquisadoras também constataram que problemas de saúde física, limitações funcionais e histórico de depressão são impedimentos para que os pacientes com enxaqueca possam florescer e experimentar boa saúde mental.