Sesau: Alagoas não está em situação de alerta com relação à Covid-19

COMPARTILHE
Por: Ascom Sesau/AL  Data: 10/06/2022 às 11:09
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Arq

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou, nesta quinta-feira (9), mais uma reunião do Grupo Técnico da sala de situação da Covid-19. Na oportunidade, foram avaliados os dados dos boletins diários da doença, onde ficou constatado que Alagoas não possui situação de alerta em relação ao novo coronavírus.

Para fins de avaliação, o GT leva em consideração número de casos, de internações e de óbitos por Covid-19 entre as semanas epidemiológicas. Também são analisadas a cobertura vacinal, a sazonalidade do vírus e o uso de máscara em locais obrigatórios de acordo com o último decreto estadual sobre distanciamento social, divulgado em 15 de março deste ano.

Com isso, foi possível detectar que em Alagoas a situação atual está sob controle com relação ao novo coronavírus. Isso porque, até a última semana epidemiológica, não há repercussão nos óbitos, apesar de um leve aumento no número de testes positivos no Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL), o que já era esperado em razão da sazonalidade do vírus nesta época de chuva.

Vacinaação
Segundo análise feita durante a reunião, as principais preocupações do grupo técnico giram em torno da cobertura vacinal, especialmente entre as crianças de 5 a 11 anos, onde menos de 30% foram vacinadas com as duas doses da vacina, conforme o Vacinômetro. 

Geonice Peixoto, secretária executiva de Ações de Saúde da Sesau, afirma que a situação não é grave e que a Sesau está sempre monitorando os dados. “A situação está sob controle, pois não há aumento no número de internações, nem de óbitos. Além disso, estamos longe de atingir a ocupação de leitos que já alcançamos durante os picos de Covid-19, em meses anteriores”, esclareceu.

Estiveram presentes na reunião a secretária executiva de Ações de Saúde, Geonice Peixoto; a gerente de Ações Estratégicas, Sylvana Medeiros; o gerente de Análise da Situação da Saúde, Herbert Charles Barros; as médicas Janaína Gouveia e Luciana Pacheco; a coordenadora da Central de Regulação de Leitos, Lysgreth Sanchez; o gerente do Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL), Anderson Brandão; a enfermeira do Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (Cievs), Linda Brito; o gerente de Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis, Diego Hora; e o gerente de Atenção Hospitalar, Ewerton Firmino.