Servidores públicos de Joaquim Gomes realizaram paralização

COMPARTILHE
Por: AlagoasWeb com assessoria  Data: 10/02/2022 às 15:43
Fonte de Imagem: Reprodução

Os servidores públicos de Joaquim Gomes, realizaram nesta quinta-feira (10), um ato público de 24 horas de paralização. Os serviços do município estão suspensos, funcionando apenas os de urgência e emergência.

O motivo da paralização, de acordo com os organizadores do movimento, é a falta de diálogo com a gestão, “o prefeito não atende as reivindicações dos servidores, não responde aos inúmeros ofícios protocolados de maneira administrativa pelo sindicato a prefeitura”, esclarece um dos líderes da paralização.

Além do pedido de melhores condições de trabalho, os servidores solicitam equipamentos de proteção individual, reajuste salarial, pagamento do piso, inserção da psicologia e do serviço social no Plano de Cargos e Carreiras (PCC) da Educação.

“Existe uma lei municipal embasando, como a lei Federal 13.935/2019 que dispõe acerca da inserção das duas categorias na rede pública de Ensino”, afirma o servidor.

As reivindicações também passam pelo pagamento de diárias, rateio do FUNDEB (pagamento de precatório do FUNDEB), “a exemplo do que vem ocorrendo em outros municípios”, completa.

Os líderes do movimento ressaltam que a situação já foi informada aos órgãos competentes e fiscalizadores, como o Ministério Público Estadual e Federal, Câmara de Vereadores, Tribunal de Contas, mesmo assim em nenhum momento a houve interesse da gestão municipal debater as reivindicações.

Os servidores cobram do MP e TC uma maior fiscalização das contas do município, “queremos diálogo, respeito e nenhum direito a menos”, concluiu.