Samu Alagoas participa de simulação do Exército Brasileiro com vítimas soterradas

COMPARTILHE
Por: Ascom SAMU/João Victor Barroso  Data: 13/08/2020 às 17:41
Fonte de Imagem: João Victor Barroso

Dando continuidade às atividades da Operação Alagoas do Exercício da Força de Apoio à Defesa Civil, promovida pelo 59º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro (59º BI Mtz), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) participou de mais uma simulação. Dessa vez, as equipes do Samu Alagoas estiveram presentes em um exercício simulado com vítimas de um soterramento por deslizamento de barreira, nesta quinta-feira (13), na Avenida Pierre Chalita.

As viaturas utilizadas para esse exercício foram o helicóptero do Samu Aeromédico e uma Unidade de Suporte Avançado (USA). O cenário da simulação foi uma residência que acabou sendo soterrada após o deslizamento de uma barreira e depois seis vitimas feridas.

Para o Capitão Martins, do 59º BI Mtz, os dois dias da Operação Alagoas serviu para estreitar ainda mais os laços entre todos os órgãos que podem ser acionados em situações de desastres e incidentes com múltiplas vítimas.

Durante o socorro, vítimas foram imobilizadas antes de serem levadas ao hospital

“O exercício com deslizamento de terra foi escolhido, pelo fato da capital alagoana ter muitos locais suscetíveis a enchentes e com possibilidade de existir os deslizamentos. Percebemos que todas as forças envolvidas estão preparadas para caso essas situações aconteçam, estaremos preparados para prestar o melhor serviço para a sociedade”, disse o capitão do 59º BI Mtz.

Samu atuou no simulado com uma Unidade de Suporte Avançado

De acordo com Zenilson Souza, médico do Samu Alagoas, ao chegar no local foram armadas as lonas de classificação de risco para fazer a triagem e o atendimento rápido dos pacientes que precisaram de cuidados. “Em situações de soterramento com múltiplas vitimas, nós montamos a zona de triagem na zona fria da ocorrência, enquanto os profissionais do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) faz o resgate e encaminha até a área de saúde. Quando recebemos os pacientes utilizamos o método S.T.A.R.T. para fazer a triagem, avaliando a gravidade de cada vítimas para reduzir ao máximo os danos causados”, disse o médico.

Samu Aeromédico também atuou no resgate de vítimas do simulado

A Operação Alagoas foi promovida pelos militares do 59º BI Mtz, e teve a participação do CBMAL, Defesa Civil, Grupamento Aéreo, Cruz Vermelha, Polícia Militar, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Serviço Geológico do Brasil (CPRM), e outros órgãos.