Prefeitura de São Miguel dos Campos entrega títulos do Moradia Legal em parceria com TJ Alagoas

Cerimônias virtuais foram realizadas nesta sexta-feira para marcar entrega gratuita dos documentos para a população

COMPARTILHE
Por: Com TJ/AL  Data: 24/07/2020 às 16:14
Fonte de Imagem:
Cerimônias virtuais foram realizadas nesta sexta-feira para marcar entrega gratuita dos documentos para a população

O Tribunal de Justiça de Alagoas realizou, nesta sexta-feira (24), cerimônias virtuais para marcar a entrega e de 1.179 títulos de propriedade para moradores de baixa renda das cidades de São Miguel dos Campos, Rio Largo e Igaci.

Os documentos foram viabilizados de forma gratuita para a população, por meio do Programa Moradia Legal.

Da sede do Tribunal de Justiça, em Maceió, o presidente Tutmés Airan conduziu o ato simbólico. Na oportunidade, ele agradeceu o trabalho e a cooperação das prefeituras, dos registradores cartorários de cada cidade, da Associação dos Notários e Registradores (Anoreg-AL), e do juiz Carlos Cavalcanti, coordenador do programa.

“Eu gosto muito desse programa, porque ele sintetiza tudo que o Poder pode fazer de bem para as pessoas”, declarou o presidente do Tribunal. “Esse título tem significados muito grandes. Eu cansei de ver nas cerimônias presenciais, pessoas pobres, que precisam do trabalho da gente, chorando ao receber o título. Só aí eu pude ter a compreensão da importância disso na vida delas”.

Com o título de propriedade, continuou o presidente, os cidadãos passam a ter a tranquilidade de que a sua casa continuará servindo de abrigo para as próximas gerações da família. Além disso, o imóvel tem seu valor aumentado, e pode ser utilizado como garantia em algum financiamento.

Seis beneficiários de cada município foram selecionados para representar os moradores e participaram das solenidades a partir de suas cidades, ao lado dos prefeitos, de São Miguel, Pedro Ricardo Jatobá (Pedoca), de Rio Largo, Gilberto Gonçalves e Oliveiro Piancó, de Igaci. Os demais títulos serão entregues pelos cartórios, evitando-se aglomerações.

Para Pedoca, a regularização tem importância imensurável para a sociedade. “Aqui em São Miguel tem um número bastante significativo de imóveis que não foram registrados, e pessoas que não podem ter esse custo. Fizemos um levantamento prévio, foram contactadas 874 famílias, mas por conta do distanciamento, conseguimos colocar hoje 400 famílias”, explicou.

“Sem dúvida essa ação contribui para diminuir a desigualdade social que é ainda é muito significativa no nosso País”, avalia o juiz Carlos Cavalcanti. Ele informou que haverá entregas em mais duas datas: em 7 de agosto, para Penedo, Ibateguara e Cacimbinhas; e em 10 de agosto, para Santana do Ipanema, Girau do Ponciano e Campo Alegre. Devido à legislação eleitoral, as solenidades só poderiam realizadas até 14 de agosto.

O presidente da Anoreg, Rainey Marinho, destacou que os cartórios têm atuado “com muita intensidade na área social”. “Eu queria dizer a Anoreg sempre foi e vai continuar parceira do Tribunal de Justiça, porque entende que o caminho que a sociedade encontra tranquilidade é através da área jurídica, pacificadora”, afirmou.