Patrulhas Patrulha Maria da Penha já deram assistência a mais de 1.200 mulheres vítimas de violência

Em 2021, já foram feitas 10.802 visitas fiscalizatórias para acompanhar mulheres que tiveram medidas protetivas concedidas pelo Judiciário

COMPARTILHE
Por: TJ Alagoas  Data: 06/08/2021 às 10:01
Fonte de Imagem: Reprodução
Em 2021, já foram feitas 10.802 visitas fiscalizatórias para acompanhar mulheres que tiveram medidas protetivas concedidas pelo Judiciário

A Patrulha Maria da Penha em Alagoas, com atuação nas cidades de Maceió e Arapiraca, já ofereceu proteção a 1.207 mulheres vítimas de violência doméstica, desde 2018, quando foi implantada no estado. Desse total, 861 foram assistidas em Maceió, e 346 em Arapiraca.

Desde o início do ano, foram 10.802 visitas fiscalizatórias para acompanhar a situação de mulheres sob proteção da Patrulha, em virtude de medidas protetivas determinadas pelo Judiciário alagoano, especificamente os Juizados de Violência Doméstica das cidades.

Há, neste momento, cerca de 400 mulheres sob proteção da Patrulha em Maceió, e 130 em Arapiraca. Por isso, só no mês de julho, foram realizadas 1.657 visitas. O trabalho também acabou resultando na prisão de 34 prisões neste ano, devido ao descumprimento, pelos agressores, das medidas.

Segundo dados da Polícia Militar, 80% das vítimas têm idade entre 18 e 45 anos, e 87% possuem filhos. O levantamento mostra ainda que 91% dos agressores são companheiros (53%) ou ex-companheiros (38%) das vítimas, no momento da agressão.

Tanto em Maceió, quanto em Arapiraca, as Patrulhas Maria da Penha possuem base dentro do Juizado de Violência Doméstica da cidade e funcionam de forma integrada com a Justiça.