Os surpreendentes resultados das quartas de final da superliga feminina de vôlei

COMPARTILHE
Por: Array / Assessoria  Data: 28/03/2019 às 14:25
Fonte de Imagem: Reprodução

O 3º jogo das quartas de final da Superliga feminina entre SESC Rio de Janeiro e Sesi Vôlei Bauru contou com a presença de mais de 2 mil torcedores no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Na primeira rodada o Sesi Bauru ganhou pelo placar de 3 sets a 1, vindo a ser derrotado na segunda partida, que aconteceu no dia 21 de março, com o placar de 3 sets a 0. Se você também quer ser um vencedor vá para apostagolos.com.

No último e decisivo jogo dos playoffs, o Rio de Janeiro até conseguiu ganhar o primeiro set, mas acabou tomando a virada. Assim, as paulistanas do Sesi Bauru conseguiram, pela primeira vez em seis anos, chegar às semifinais. Não apenas isso, como também conseguiram eliminar o time comandado por Bernardinho e que nos últimos vinte e um anos estava presente em todas as semifinais, que reúne os quatro melhores times da Superliga.

AS CONSEQUÊNCIAS DA VITÓRIA
A derrota do SESC Rio de Janeiro quebrou a sequência de 14 finais consecutivas de Bernadinho, que conseguiu conquistar nada menos que nove títulos no período.

Agora o Sesi/Bauru, em busca de uma vaga na final, deverá enfrentar o Dentil/Praia Clube, atual campeão da Supercopa e 4º colocado no mundial de clubes e o responsável por eliminar o Fluminense em apenas 2 jogos.

SOBRE O JOGO
A maior pontuadora do jogo foi a ponteira Tifanny, do Sesi/Bauru, com 28 pontos e que levou para casa o troféu VivaVôlei da partida. Em segundo lugar veio a oposto italiana Valentina Diouf com 23 pontos marcados. Quanto ao Sesc RJ, a ponteira Drussyla, marcou 15 pontos, sendo a maior pontuadora do time. Em segundo lugar ficou a centra Juciely, com 14, enquanto a oposto Monique marcou 13.

Já a ponteira russa Kosheleva acabou sendo substituída no segundo set, tendo marcado apenas 9 pontos durante a partida e decepcionando novamente.
Além disso, antes da partida no Tijuca Tênis Clube, o Osasco/Audax eliminou o Hinode/Barueri e conseguiu assegurar sua vaga na semifinal com a vitória por 3 sets a 1, na casa do adversário. Esse resultado grandioso nesta terça marcou a 18ª vez consecutiva que o Osasco chegou às semifinais.

A oposto norte-americana Hooker, foi o destaque do jogo, marcando 34 pontos ao longo dos 4 sets e tendo uma média de 8 pontos por set. Ela já havia se destacado na partida anterior em que protagonizou a vitória do Osasco por 3 sets a 2, de virada, ao marcar 25 pontos.

SOBRE O FUTURO DAS ATLETAS
Agora o time paulistano terá que enfrentar o Itambé/Minas (MG), time de melhor campanha na primeira fase e que atropelou o Curitiba Vôlei, alcançando a semifinal com as parciais de 25-14, 25-20, 20-25 e 25-11.