Operação identifica irregularidade em ligação de energia em fábrica de reciclagem no interior

Durante a operação "Canoa Furada", de combate ao furto de energia, uma pessoa foi conduzida até o CISP para os trâmites legais

COMPARTILHE
Por: Ascom Equatorial  Data: 25/08/2022 às 11:39
Fonte de Imagem: Assessoria
Durante a operação “Canoa Furada”, de combate ao furto de energia, uma pessoa foi conduzida até o CISP para os trâmites legais

Em operação conjunta realizada na última quarta-feira (24), coordenada pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL), por meio da Polícia Militar, em parceria com a Equatorial, foi identificada a irregularidade em uma fábrica de reciclagem de PVC, localizada na zona rural do município de Lagoa da Canoa. Durante a ação, denominada “Canoa Furada”, uma pessoa foi conduzida até o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) da cidade para os trâmites legais cabíveis.

De acordo com informações repassadas pela equipe de inspeção da companhia de energia elétrica, o mesmo local já havia sido inspecionado anteriormente. No dia 24 de março, foi realizada a primeira constatação que a unidade consumidora estava irregular. Técnicos da empresa realizaram os procedimentos de regularização, desconectando o ramal de ligação de média tensão (13,8 kV), pertencente à Distribuidora, do transformador particular da unidade.

No dia 4 de maio foi identificado novamente que a unidade havia feito a auto religação, intervindo na rede de distribuição de energia, sem autorização e sem consentimento da concessionária, ao recompor os cabos de média tensão que foram retirados pelos técnicos da Distribuidora no mês de março.

Nesta operação, a unidade teve seu fornecimento novamente suspenso, e desta vez, com a retirada de todos os equipamentos de medição.

“O trabalho colaborativo que mantemos com a Secretária de Segurança Pública tem como principal objetivo garantir a segurança dos nossos clientes. Destacamos que as ações de combate ao furto de energia elétrica são constantes e acontecem em todo o Estado, visando também garantir a qualidade do fornecimento de energia que é oferecida aos alagoanos”, ressaltou o superintendente operacional da Equatorial Alagoas, Sérgio Valinho. 

Ainda segundo a área de inspeção da Distribuidora, a energia perdida estimada foi em torno de 100.000 kWh. Além disso, foi constatado que a unidade possui um débito atual de mais de R$ 800 mil que poderia contribuir com ações de investimentos no sistema elétrico da Distribuidora.

Como denunciar práticas ilegais?
As denúncias de ligações clandestinas e irregulares podem ser feitas anonimamente na Central de Atendimento da Equatorial por meio do telefone 0800 082 0196 ou no site al.equatorialenergia.com.br. Ao acessar o site oficial, o cliente terá acesso a uma área para fornecer dados sobre a situação, como por exemplo: endereço, município, código único a ser denunciado, número do medidor de energia, pontos de referência e também o espaço conta com a opção para anexar imagens e vídeos que possam auxiliar na análise do caso. Depois de registrada no sistema, uma equipe será encaminhada para realizar a inspeção.