Oito brasileiras estão na lista de mulheres mais ricas do mundo

COMPARTILHE
Por: Jovem Pan  Data: 12/04/2022 às 06:16
Fonte de Imagem: Fórum Econômico Mundial/Divulgação

A revista Forbes, dedicada à cobertura de temas econômicos, revelou mais uma edição da sua lista anual de bilionários. Entre as 2.668 pessoas listadas, 327 são mulheres, e destas, oito são brasileiras, que juntas têm uma fortuna de US$ 19,1 bilhões, ou R$ 90,5 bilhões.

As brasileiras mais ricas são fundadoras ou herdeiras de grandes negócios no país e no exterior. O topo da lista é ocupado por Lucia Maggi, de 89 anos, cofundadora (ao lado do marido, já falecido) do grupo André Maggi, um dos maiores produtores de soja do mundo. A Forbes calculou a fortuna dela em R$ 32,7 bilhões (US$ 6,9 bilhões).

Na sequência, vem Maria Helena Moraes Scripilliti, 91 anos, filha do fundador do Grupo Votorantim, que atua nos setores de alumínio, papel e celulose, energia, agronegócio e cimento. A fortuna de Scripilliti foi estimada em R$ 19,4 bilhões (US$ 4,1 bilhões).

Em terceiro lugar, está Dulce Pugliese de Godoy Bueno, 74 anos, cofundadora da empresa de seguros de saúde Amil – após se divorciar do marido, manteve 33% das ações da empresa, e também possui 48% da rede de laboratórios Dasa. No total, sua fortuna é de R$ 8 bilhões (US$ 1,8 bilhão).

A quarta é Ana Lucia de Mattos Barreto Villela, 48 anos, integrante da família fundadora do Banco Itaú e uma das maiores acionistas individuais da Itausa, holding que controla o banco – ela também detém parte da Duratex, empresa que fabrica painéis de madeira e louças sanitárias, e tem R$7,5 bilhões (US$ 1,6 bilhão), de acordo com a Forbes.

Na sequência, aparece Luiza Heleno Trajano, 70 anos, presidente do conselho da Magazine Luiza, empresa de comércio no varejo hoje presidida por seu filho. Trajano tem R$ 6,6 bilhões (US$ 1,4 bilhão).

A sexta é Neide Helena de Moraes, 67 anos, herdeira do Grupo Votorantim. Neta do fundador da empresa, ela herdou 8% das ações após a morte do pai, o que perfaz R$ 6,1 bilhões (US$1,3 bilhão). Logo depois, aparece Anne Werninghaus, 36 anos, maior acionista individual da WEG, fabricante de motores elétricos da América Latina – embora seja neta do fundador, não trabalha nem ocupa cargo no conselho. A Forbes estima que sua fortuna seja de R$5,2 bilhões (US$1,1 bilhão).

Por fim, a última brasileira na lista é Vera Rechulski Santo Domingo, 73 anos, viúva de Julio Mario Santo Domingo Jr., filho de Julio Mario Santo Domingo, fundador de uma gigante cervejeira. Ela controla 11% da holding Santo Domingo, por meio da qual é dona de ações da multinacional de bebidas Anheuser-Busch InBev, e a família também possui participação na vinícola francesa Château Pétrus, que produz alguns dos vinhos mais caros do mundo. A fortuna dela é de R$ 4,7 bilhões (US$ 1 bilhão ).