Mulheres otimistas vivem mais que as pessimistas

COMPARTILHE !!
Por: Diário da Saúde  Data: 22/06/2022 às 08:49
Imagem: Pixabay

Se você ainda não se convenceu de que os otimistas vivem mais, esta nova pesquisa talvez possa convencer ao menos as mulheres.

Desta vez os pesquisadores trabalharam com um grupo racialmente diversificado de 159.255 mulheres.

Níveis mais altos de otimismo se mostraram associados a uma expectativa de vida mais longa e a uma maior probabilidade de viver além dos 90 anos de idade.

“Embora o otimismo em si possa ser modelado por fatores estruturais sociais, nossas descobertas sugerem que os benefícios do otimismo para a longevidade podem se estender a grupos raciais e étnicos,” reforçou o professor Hayami Koga. “O otimismo pode ser um importante alvo de intervenção para a longevidade em diversos grupos.”

A ligação entre otimismo e longevidade ficou evidente entre todos os grupos raciais e étnicos, um elemento importante levando em comparação que a maior parte dos estudos sobre o tema feitos até agora se basearam sobretudo em populações brancas de países ricos.

Além disso, os fatores de estilo de vida conseguiram explicar apenas cerca de um quarto da associação entre otimismo e expectativa de vida.

“A contribuição do estilo de vida para essas associações foi modesta. O otimismo pode promover a saúde e a longevidade em diversos grupos raciais e étnicos. Pesquisas futuras devem investigar essas associações em populações menos longevas,” escreveu a equipe.