Mulher de 101 anos que morava em Campo Alegre está entre as 23 vitimas do Covid mortas nas últimas 24 horas em Alagoas

COMPARTILHE
Por: Com SESAU/AL  Data: 25/03/2021 às 17:21
Fonte de Imagem: Eduardo Dias

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), desta quinta-feira (25), confirma mais 701 novos casos de Covid-19 em Alagoas. O estado tem um total de 149.697 casos confirmados do coronavírus. 4.059 pessoas estão em isolamento domiciliar, 141.359 já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e estão recuperados da doença. 10.071 casos estão em investigação laboratorial.

Nas últimas 24 horas foram registradas 23 mortes, com isso, Alagoas tem 3.421 óbitos por Covid-19.

Para ter acesso ao boletim epidemiológico, baste clicar neste link e baixar os dados da Covid-19. 

Óbitos – No boletim de hoje foram confirmadas 13 mortes na capital e 10 no interior. As vítimas de Maceió eram sete homens de 32, 41, 46, 63, 76, 77 e 80 anos e seis mulheres de 45, 53, 59, 64, 78 e 80 anos.

O homem de 32 anos era hipertenso e morreu no Hospital da Mulher (MH), o de 41 tinha obesidade, depressão, hipertensão arterial, diabetes, ansiedade e morreu no Hospital da Unimed Maceió; o de 46 não tinha comorbidades e morreu no Hospital Universitário (HU); o de 63 anos era hipertenso, diabético, cardiopata e morreu no Hospital da Mulher (MH), o de 76 era hipertenso e morreu também no MH; o homem de 77 anos era hipertenso, diabético e morreu no Hospital da Mulher; o de 80 era hipertenso e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), a mulher de 45 anos tinha doença hematológica crônica e morreu na Santa Casa de Maceió; a de 53 tinha doença cardiovascular, pneumonia crônica e morreu no Hospital Escola Drº Helvio Auto (HEHA), a de 59 não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano; a de 64 tinha obesidade, hipertensão arterial, diabetes, mal de Parkinson e morreu na Santa Casa, a de 78 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Arthur Ramos, a mulher de 80 anos era hipertensa, diabética e também morreu no Hospital Arthur Ramos.

Ás 10 vítimas que residiam no interior eram dois homens de 78 anos e oito mulheres, de 36, 39, 60, duas de 61 anos, duas de 71 e uma de 101.

O homem de 78 anos, morava em Igaci, tinha doença respiratória crônica, era imunossuprimido e morreu no Hospital Universitário (HU) de Maceió; o de 78 anos, era de Delmiro Gouveia, tinha hipertensão, diabetes e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), a mulher de 36 anos, era de Santana do Ipanema, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Chama, a de 39 anos, era de Porto Calvo, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional do Norte (HRN), em Porto Calvo; a de 60 anos, residia em Arapiraca, era diabética, hipertensa, tinha doença cardiovascular e morreu no Hospital Chama, a de 61 morava em Delmiro Gouveia, era hipertensa, diabética e morreu no Chama, a outra de 61 anos, era de Arapiraca, tinha hipertensão e morreu no Hospital Regional de Arapiraca; a mulher de 71 anos, morava em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Chama, a outra de 71 era de Igaci, tinha hipertensão, diabetes, doença cardiovascular e morreu no Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos Índios; a mulher de 101 anos, era de Campo Alegre, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Campo Alegre.