Morte de Marília Mendonça faz lembrar outros artistas vitimados por acidentes aéreos

COMPARTILHE
Por: Diário do Pernambuco  Data: 06/11/2021 às 07:37
Fonte de Imagem: Reprodução

A cantora Marília Mendonça morreu aos 26 anos na tarde desta sexta-feira (5), após seu avião cair numa serra em Piedade de Caratinga, cidade a 309 quilômetros de Belo Horizonte. Além da artista, o seu assessor, seu produtor, além do piloto e do copiloto da aeronave também foram vítimas. Ainda não há informações sobre a causa do acidente.

A tragédia encerrou abruptamente a carreira de uma das maiores vozes da música brasileira contemporânea. Quando as notícias começaram a correr, internautas remeteram as tristes memórias do acidente que vitimou o cantor Gabriel Diniz, em 2019.

Também no auge da sua carreira, o responsável pelo hit Jennifer, morreu aos 28 anos na queda de um avião de pequeno porte no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul de Sergipe. Além dele, mais duas pessoas morreram (Linaldo Xavier e Abraão Farias, pilotos e diretores do Aeroclube de Alagoas). O laudo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da FAB, apontou que condições meteorológicas e erro do piloto levaram à queda do avião.

Mamonas Assassinas

 (Reprodução)
Reprodução

Outro acidente aéreo que chocou o Brasil aconteceu em 1996, envolvendo os nove integrantes da banda Mamonas Assassinas. Os músicos estavam em um jato executivo Learjet que avançou sobre as árvores, atravessou a cortina de névoa fria e colidiu na mata, vitimando todos à bordo. Vários fatores contribuíram para o acidente na Serra da Cantareira, entre eles a inexperiência do copiloto, Alberto Takeda, e uma operação equivocada do piloto Jorge Luiz Martins, segundo o Cenipa.

Aaliyah

 (Reprodução)
Reprodução

 Nos Estados Unidos, o dia 25 de agosto de 2001 ficou marcado pela morte da cantora Aaliyah. Estrela em ascensão na música pop internacional, ela e os membros da sua gravadora embarcaram numa com destino a um aeroporto da Flórida, após a gravação de um clipe nas Ilhas Ábaco. Pouco depois da decolagem, o avião caiu e pegou fogo pouco, a cerca de 60 metros do fim da pista.

Stevie Ray Vaughan

 (Reprodução)
Reprodução

Guitarrista influente e um dos mestres do blues, Stevie Ray Vaughan foi vítima de um acidente de helicóptero, em 1990. Em consequência do céu extremamente nublado e da forte névoa, o helicóptero de Stevie virou para o lado errado e foi de encontro com uma pista artificial de ski, caindo perto de East Troy, no Wisconsin, Estados Unidos.

Otis Redding 

 (Reprodução)
Reprodução

Uma das vozes mais marcantes da história da música norte-americana, Otis Redding foi outro artista a falecer após um acidente aéreo. Eke e sua banda viajavam para Madison, Wisconsin, quando seu avião caiu no lago Monona. Junto com o cantor, o piloto, o empresário de Redding e quatro membros da banda de apoio de Otis morreram. Apenas o trompetista Ben Cauley sobreviveu.

Figuras políticas

 (Reprodução)
Reprodução

Além dos artistas do ramo musical, os acidentes aéreos também vitimaram figuras políticas importantes no Brasil. O candidato à presidência da República, e governador de Pernambuco (2007 – 2014), Eduardo Campos (PSB) morreu em 2014 após a queda do avião sobre uma área residencial em Santos, no litoral paulista.O presidenciável estava em campanha política e tinha partido em direção ao aeroporto de Guarujá, no litoral do estado.

Relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki também foi outra vítima. Aos 68 anos, o magistrado morreu após a queda de um avião em Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro.