Ministério Público pede suspensão de torcidas organizadas por 180 dias e torcida única nos clássicos

COMPARTILHE !!
Por: Ascom MP-AL  Data: 25/01/2023 às 15:56
Imagem: Reprodução

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL), representado pela 37ª e 41ª Promotorias de Justiça do Torcedor, ajuizou ação civil pública com pedido de liminar solicitando a suspensão das torcidas organizadas Mancha Azul e Comando Alvi Rubro de comparecimento em praças desportivas, bem como a suspensão das atividades de ambas pelo prazo de 180 dias. Os promotores de Justiça Sandra Prata Malta Lima e Bruno Baptista também pediram torcida única nos clássicos dos times das referidas torcidas, pelo mesmo prazo de seis meses.

A decisão do MPAL se deu após o enfrentamento comprovado das torcidas, com cenas de vandalismos no último fim de semana. Os membros ministeriais ressaltam que, apesar de no dia 18 de janeiro deste ano, ter sido firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre as diretorias das duas agremiações, e a participação Polícia Militar como forma de prevenção a atos violentos que culminam também em insegurança para a sociedade, as torcidas organizadas ignoraram todas as cláusulas atropelando tudo que foi firmado, inclusive que no dia do jogo do time rival fechariam suas sedes.

Sandra Malta e Bruno Baptista também alertam na ação para as reincidências, mostrando que o ocorrido recentemente não se trata de um caso isolado. Os promotores adotaram tais providências após solicitarem e receberem relatório do Comando de Policiamento da Capital (CPC) contendo pormenores sobre os atos de vandalismo das duas torcidas. Além disso também tiveram acesso a vídeos divulgados em toda mídia alagoana , bem como compartilhados nas redes sociais.