Mês do Júri condenou mais de 80 réus por crimes contra a vida em Alagoas

COMPARTILHE
Por: Ascom TJ/AL  Data: 04/12/2019 às 11:05
Fonte de Imagem: Ilustração

84,7% das sessões pautadas foram realizadas; mutirão priorizou processos de feminicídio, com réus presos e policiais militares

O Mês Nacional do Júri foi finalizado com 84,7% de efetividade em Alagoas. Dos 138 processos pautados para a força-tarefa, 117 foram realizados, com 76 sessões no interior e 41 na capital. O mutirão, instituído pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foi realizado durante o mês de novembro.

No total, 83 réus foram condenados, sendo 39 deles já presos antes do júri. Dos 55 réus absolvidos, 8 estavam presos. Quatro réus tiveram a punibilidade extinta. Em Alagoas, o mutirão foi organizado pelo desembargador Otávio Leão Praxedes, do TJAL, coordenador das metas da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) no Estado.

O Mês do Júri é realizado em todo o país, com objetivo de dar celeridade aos processos envolvendo crimes contra a vida. Neste ano, foram priorizados processos relacionados às metas Enasp, com réus presos, envolvendo feminicídio e policiais militares.

A força-tarefa contou com apoio do Ministério Público, da Defensoria Pública, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) e da Polícia Militar.