Mascavo, demerara ou cristal? 6 tipos de açúcar e suas diferenças

COMPARTILHE !!
Por: Mega Curioso  Data: 18/06/2022 às 16:53
Imagem: Stock

O açúcar é uma espécie de carboidrato simples geralmente obtido da cana de açúcar, mas que também pode ser produzido a partir da beterraba, por exemplo. Sua função é, primordialmente, a de conferir dulçor a bebidas e alimentos.

Com uma história bem longa (a cana-de-açúcar já era utilizada na Ásia há 6 mil ano para conferir dulçor a alimentos), ganhou variedades ao longo dos séculos. Seja pela busca de uma vida mais saudável ou pela impossibilidade de plantar a cana, hoje você pode encontrar diferentes açúcares. Confira aqui 6 deles e suas especificidades.

1. Açúcar Mascavo
O mascavo é a versão do açúcar em que ele está em modo bruto. Isto significa que ele não passou por nenhum processo químico de refinamento, o que faz com que tenha essa cor marrom ou dourada. É sempre bom ter atenção que você encontra marcas que são misturas do mascavo com açúcar cristal e não diferentes versões.

O açúcar mascavo preserva algumas de suas vitaminas, cálcio, ferro e sais minerais, além de conservar o melaço da cana, garantindo um sabor mais forte. Sua textura é úmida e arenosa e seu sabor único faz dele mais do que um grande substituto para o tipo refinado, mas também um ingrediente fundamental na gastronomia.

2. Açúcar de Confeiteiro
Também chamado de açúcar em pó, o açúcar de confeiteiro é mais fino que o do tipo refinado e contém algum tipo de aditivo em sua composição que lhe garante maior leveza. Vendo de perto, ele se assemelha a uma espécie de talco ou de farinha.

Ele é um tipo de açúcar utilizado principalmente na panificação e na confeitaria, já que suas características o tornam muito aderente às superfícies de pães e doces. Também é o preferido para a fabricação de chantilly, coberturas e glacês. Com um nome desse, nem tinha como ser diferente, não é?

3. Açúcar de Coco
Queridinho do momento, o açúcar de coco, uma substância extraída da seiva das flores da palma de coco, é muito rico nutricionalmente, ainda que seu valor calórico não seja muito diferente de outras espécies. É uma excelente fonte de vitaminas do complexo B, bem como de potássio, magnésio, ferro e zinco.

Em sua composição contém uma fibra alimentar chamada inulina, ótima em retardar a absorção da glicose pela corrente sanguínea. Como seu índice glicêmico é mais baixo, ajuda a manter baixo o nível de açúcar no sangue. Há quem reclame que “não adoça igual o refinado”, mas é questão de educar o paladar.

4. Açúcar Demerara
Com altíssimo valor nutricional, muito semelhante ao do mascavo, o açúcar demerara passa por leve refinamento, mas não recebe nenhum aditivo químico. Seus grãos são marrom-claros e possuem um sabor sutil de melado.

É usado na confeitaria para a produção de cobertura em produtos assados, tais como muffins e biscoitos, enquanto seu uso para adoçar é mais comum em bebidas quentes como café e chá. Agora, diferente do de coco, o demerara é um açúcar com alto índice glicêmico, o que significa que deve ser consumido com sabedoria.

5. Açúcar Cristal
Um dos mais consumidos nos lares brasileiros, o açúcar cristal é um tipo com cristais grandes e irregulares. Variam entre o transparente e levemente amarelos, sendo fruto de um processo de purificação, evaporação, cristalização e secagem do caldo de cana. Por conta desse método de produção, perde muitos minerais e vitaminas.

Esse é o tipo preferido da indústria alimentício quando o assunto é oferecer diferentes versões. Com o acréscimo de corantes artificiais, você facilmente encontra o cristal em muitas cores, como azul, rosa e laranja. Contudo, não se engane, muda a cor, o produto é o mesmo.

6. Açúcar Refinado
Velho de guerra, presente na maior parte das casas do nosso país, o açúcar refinado é um tipo obtido a partir do açúcar cristal. Durante o refinamento, o açúcar cristal é dissolvido para que passe por clarificação e filtração.

O método é pesado e inclui o acréscimo de aditivos químicos como enxofre, visando obter a coloração branca. Acontece que nesse processo quase todas as vitaminas e minerais ficam pelo caminho, restando quase que exclusivamente sacarose.