Justiça afasta coveiro de cemitério municipal acusado de corrupção e de xingar cadáveres

COMPARTILHE
Por: G1/PR  Data: 23/09/2021 às 10:44
Fonte de Imagem: Ilustração

A Justiça determinou que um coveiro do Cemitério Municipal de Terra Roxa, no oeste do Paraná, seja afastado da função. De acordo com Ministério Público do Paraná (MP-PR), o servidor público é acusado de cobrar pagamentos extras para fazer a exumação de cadáveres e de xingar os falecidos.

A decisão foi informada pelo MP-PR nesta quarta-feira (22). Segundo a promotoria, o servidor público e o filho dele são acusados dos crimes de corrupção passiva e vilipêndio de cadáver.

De acordo com as denúncias, os dois exigiram pagamentos extras para fazer pelo menos duas exumações de cadáveres, quando a atividade fazia parte da função do coveiro.

Além disso, de acordo com o MP-PR, os dois são acusados de tratar com desdém e desrespeito os corpos dos mortos, “proferindo palavras de desrespeito aos falecidos”.

A decisão também proíbe que pai e filho se aproximem do cemitério, de vítimas de pedidos de vantagens indevidas e de funcionários da funerária que presta serviços para a prefeitura.