Homem que matou após levar tapa na cara é condenado a 8 anos de prisão

COMPARTILHE
Por: Array / TJ/AL  Data: 14/02/2019 às 17:00
Fonte de Imagem: Caio Loureiro

Jurados reconheceram que réu cometeu o crime sob domínio de violenta emoção, após provocação da vítima

O réu Adriano Lopes foi condenado a oito anos de reclusão, em regime semiaberto, pela morte de Daniel Silva dos Santos, ocorrida em 2014, no Município de Rio Largo. O julgamento ocorreu na manhã desta quinta-feira (14), no Fórum da Comarca.

Os jurados reconheceram a materialidade do delito e da autoria. Reconheceram também que o réu cometeu o crime sob domínio de violenta emoção, após provocação da vítima.

Como Adriano Lopes já estava preso há um ano, um mês e sete dias, deverá cumprir efetivamente a pena de seis anos, dez meses e 23 dias. O julgamento foi conduzido pelo titular da 3ª Vara de Rio Largo, juiz Galdino José Amorim Vasconcelos, que concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade.

O caso
O crime ocorreu em dezembro de 2014, na vila onde réu e vítima residiam, em Rio Largo. De acordo com o Ministério Público, Adriano Lopes queria se vingar de Daniel, porque este lhe teria dado um tapa no rosto.

Testemunhas afirmaram que o acusado anunciou que mataria a vítima e atirou logo depois, acertando Daniel com um tiro fatal na nuca. Em depoimento, Adriano confessou o crime, mas disse que agiu em legítima defesa após ser agredido verbal e fisicamente.