Homem que assumiu chefia do tráfico no lugar do irmão morto em confronto com polícia, é preso em Teotônio

COMPARTILHE
Por: Array / AlagoasWeb  Data: 09/12/2018 às 19:30
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Imagem de arquivo

‘Baiano’ é suspeito na morte das duas pessoas encontradas enterradas no bairro

A Guarda Civil Municipal de Teotônio Vilela, em mais uma investida contra o tráfico de drogas na cidade, prendeu neste domingo, dia 09, um homem acusado de comandar o tráfico de drogas na região do bairro Caixa D’Água, periferia da cidade.

E.S., que também ostenta o nome do irmão, ‘Baiano’, é irmão do traficante ‘Bruno Baiano’, morto em um confronto com a polícia em 2017, reveja: Chefe do tráfico de drogas morre em confronto com a polícia em Teotônio Vilela

De acordo com a GCM, o acusado assumiu o comando do tráfico após a morte do irmão, “vinha recrutando ‘soldados’ para o crime e aterrorizando a população daquela região”, esclareceu a reportagem do AlagoasWeb um dos agentes envolvidos na prisão.

O homem, que alega ser menor de idade (ter 17 anos e não possui documentos), é acusado de utilizar armas de fogo para abordar pessoas e veículos na região onde comandava o tráfico, “a intenção é amedrontar as pessoas para que fiquem longe”, completa o GCM.

Uma operação realizada pela Polícia Civil, com apoio da GCM, durante dois dias na última semana, tentou capturar o criminoso e o bando comandado por ele, mas ‘Baiano’ conseguiu fugir.

Ainda segundo a Guarda, dois corpos encontrados enterrados em covas rasas durante a semana passada, são de vítimas executadas pelo bando de ‘Baiano’, que chefia uma ‘boca de fumo’ na mesma região, reveja os casos:

Corpo de mulher é encontrado em cova rasa na cidade de Teotônio Vilela

Guarda Civil descobre segundo cadáver em cova rasa no município de Teotônio Vilela

A polícia acredita que com a prisão do ‘chefe’, a quadrilha seja identificada e desmantelada, mas pede ajuda a população, que denuncie, caso tenha conhecimento de pessoa que estejam envolvidas – qualquer informação pode ser passada através do Disk Denuncia 181, o denunciante não precisa se identificar.