Homem elimina 25kg após abandonar as redes sociais

COMPARTILHE
Por: Só Noticia Boa  Data: 14/09/2022 às 10:58
Fonte de Imagem: Reprodução

Quantas horas você internauta passa nas redes sociais por dia? Já parou para analisar? O brasileiro passa em média 91 horas por semana online, assistindo filmes, séries, navegando, trabalhando e vendo o que os outros fazem nas redes sociais. Isso dá quase e 13 horas por dia, apontou um levantamento da NordVPN. (veja abaixo)

É tanto tempo que um internauta de Brasília conseguiu eliminar 25 quilos, depois de abandonar as redes e investir seu tempo na vida real. O garçom Nil Sampaio, de 41 anos, percebeu há 4 anos que as redes sociais estavam atrapalhando a vida dele e decidiu adotar o posicionamento radical de parar de entrar nas redes.

“[Agora] Tenho mais tempo para mim, para a família, para os amigos reais… também comecei a malhar! Eu estava fora de forma, cheguei a pesar 104Kg e fui para 78kg. Comecei a gostar mais de mim, voltar para o mundo real, conversar pessoalmente. Rede social para mim é só ilusão”, afirmou Nil em entrevista ao Só Notícia Boa.

O garçom deixou o Facebook e o Instagram. Ele não posta vídeos nem fotos desde junho de 2018. Hoje, Nil enxerga as redes como “um mundo de fantasia”.

“No começo as redes sociais foram muito importantes na minha vida. Eu vim do Maranhão muito novo e perdi o contato com os meus amigos. As redes foram muito importantes nesse sentido, para poder reencontrá-los virtualmente, reaproximar […] E ao mesmo tempo eu descobri também que estava me separando da vida normal, né? Da vida real”,  afirmou.

Brasileiro passa muito tempo on line

E o Nil está certo! Segundo a psicóloga Talita Franquini, nós precisamos tomar as rédeas da nossa vida:

“Seja protagonista da sua vida. Exercite a reflexão e o pensamento crítico. Não aceite de forma passiva tudo aquilo que chega até você. Assuma um lugar ativo na busca por conteúdos que consome nas redes sociais e nas escolhas que faz. Opte por estímulos positivos que vão te estimular a ser alguém melhor e que contribuam para seu crescimento. Seja você o seu promotor de saúde e de bem-estar”, afirmou a psicóloga.

Um levantamento da empresa NordVPN sobre os hábitos digitais dos brasileiros acima de 18 anos, feito em janeiro deste ano, mostra que o tempo que as pessoas passam na Internet durante a semana cresceu.

Em média, elas começam a se conectar às 8h33 da manhã e só se desconectam às 22h13. Somado o tempo de todos os sete dias, em uma semana comum, o brasileiro teria passado 91 horas online, ou 13 horas por dia!

Depressão e ansiedade

Na verdade, a gente se distrai nas redes sociais e, muitas vezes, nem percebe que elas roubam nosso precioso tempo da vida real.

E, em várias pessoas, além de roubarem o tempo, elas ainda provocam ansiedade e até depressão, doenças que podem ser provocadas por assistir tantas fotos e vídeos de situações felizes, de gente próspera e linda nos posts, muitas vezes com filtros e tons de exagero.

Mas como descobrir se você está passando tempo demais nas redes e deixando sua vida real de lado?

“Se pergunte: eu deixo de realizar alguma tarefa ou entrego meu trabalho atrasado? Estou insatisfeito com meu corpo por ele não corresponder com as imagens de corpos que circulam nas redes? É sempre bom fazer essa reflexão”, disse a psicóloga Talita Franquini em entrevista ao Só Notícia Boa.

Como controlar

Para pessoas que perdem muito tempo nas redes e deixam de fazer coisas necessárias da vida real, a psicóloga Talita Franquini defende que há uma vulnerabilidade que pode ser controlada.

“Podemos dizer que há equilíbrio quando se faz o uso positivo das redes sociais e não há presença de prejuízos que afetam a vida diária. A procrastinação é o comportamento mais comum que encontramos em pessoas que não usam as redes adequadamente. Essas pessoas relatam que deixam de fazer suas tarefas diárias para ficarem no mundo virtual das redes sociais”, explica.

No caso das crianças e jovens, com o passar dos anos, o uso abusivo de tecnologia repercute na tomada de decisão e memória, habilidades refinadas da cognição. Como ainda estão em processo de desenvolvimento do cérebro, indivíduos com idade inferior a 25 anos são considerados mais vulneráveis, lembrou a psicóloga.

5 dicas para diminuir ansiedade

Ela também ensinou 5 passos simples para diminuir a ansiedade provocada pelas redes sociais.

1) Não se compare. Você, e apenas você, sabe da sua história, da sua trajetória e de tudo que passou para chegar até aqui. Portanto, se comparar com a vida perfeita que aparece nas redes sociais não seria justo com você mesmo. Seja mais gentil com você.

2) Não ache que tudo é perfeito. A perfeição só existe na ilusão. Estamos sempre agindo como se a grama do vizinho fosse mais verde que a nossa. Tenho uma notícia para você: a grama do vizinho pode apenas estar usando Photoshop! Os programas de edição de imagens podem mostrar as coisas de uma maneira distorcida e isso é potencialmente patológico, pois altera a maneira como nos vemos e como reconhecemos nossos pares. Os parâmetros de comparação se tornaram absurdos e inatingíveis. Você é mais que sua aparência.

3) Preste mais atenção em você. Essa é uma orientação que além de contribuir para sua saúde mental, aumenta sua capacidade de autoconsciência, que é uma das bases da inteligência emocional. O tempo que não está conectado, você pode prestar mais atenção em seus pensamentos e nos sentimentos que são despertados em determinadas situações. Passe esse tempo de “tédio” para se conhecer melhor.

4) Reserve um tempo desconectado e inclua atividades que não utilize aparelhos eletrônicos. Ler um livro, realizar atividade física, passear em um parque, ou simplesmente conversar com as pessoas ao seu redor. Isso vem se perdendo. Resgate suas relações reais!

5) Lembre-se: pessoas reais não são números! A quantidade de cliques e curtidas pode alterar a percepção e a importância que se dá às relações reais. Os algoritmos podem até fazer a função de atender prontamente suas necessidades e te dar a sensação de satisfação, mas eles não são a representação fiel da realidade. Viva sua realidade.