Homem é preso por tentar estuprar e matar a amiga da mãe com problemas mentais

Acusado jogou o corpo da vítima no rio; Ele deve responder por estupro e feminicídio

COMPARTILHE
Por: Com PC/AL  Data: 14/04/2020 às 11:49
Fonte de Imagem: Cortesia internauta
Acusado jogou o corpo da vítima no rio; Ele deve responder por estupro e feminicídio

Já está preso o homem acusado de matar uma mulher com problemas mentais em União dos Palmares. O corpo da vítima foi encontrado nesta segunda-feira (13), no Rio Mundaú, reveja: Corpo de mulher que estava desaparecida é encontrado dentro de rio no interior

Policiais civis do 118º Distrito Policial, de plantão da 11ª Delegacia Regional de Polícia (11ª DRP), comandados pelo delegado Jorge Barbosa de Almeida, efetuaram a prisão. O homem é acusado de tentar estuprar e matar a vítima.

De acordo com a polícia, o homem confessou que após o crime jogou o corpo da mulher dentro do rio Mundaú, onde foi encontrado em decomposição. Ele ainda disse que queimou as roupas dela para tentar esconder o assassinato.

Claudicéa Maria da Conceição, de 42 anos, conhecida como ‘Nenen’, sumiu de casa na manhã do domingo (12), ela saiu dizendo que iria levar alguns ovos para doar a uma amiga, de nome Claudete, que reside no bairro Pedreiras, na saída da cidade, em direção à cidade de Santana do Ipanema.

Após 24 horas de investigações, a polícia tomou conhecimento que Claudicéa teria sido vista, no domingo, em um matagal nas encostas do rio Mundaú, em companhia de um homem alto e de cor morena, aparentando uns 25 anos de idade.

As características apontavam para um filho de Claudete (amiga da vítima), mas ele, inicialmente, negou ter envolvimento no desaparecimento da mulher, afirmando que realmente ela esteve em sua casa, mas teria ido embora.

Depois que o corpo foi encontrado, o suspeito acabou confessando a autoria do crime. Segundo ele, tentou manter relações sexuais com a mulher, mas como ela resistiu, empurrou-a para dentro do rio, jogando parte das roupas dela nas águas e queimando o restante.

O delegado revela que o acusado ainda apresenta arranhões de unhas em seu corpo. Ele permanece preso na delegacia regional de União dos Palmares.