Greta Thunberg é presa durante protesto na Alemanha

COMPARTILHE !!
Por: Jovem Pan  Data: 18/01/2023 às 06:17
Imagem: Reprodução/AFP

A ativista sueca Greta Thunberg foi presa na Alemanha, na terça-feira, 17, durante um protesto contra a demolição de uma vila. O local fica próximo da cidade de Luetzerath.

De acordo com informações da polícia, Thunberg foi presa enquanto se manifestava na mina de carvão a céu aberto de Garzweiler 2, a cerca de 9 quilômetros de Luetzerath. Ela estava sentada perto da borda da mina junto com outro manifestantes, que também foram presos.

Segundo relato de uma testemunha à Agência Reuters, ela foi avistada sozinha em ônibus da polícia após ter sido detida.

A vila está sendo derrubada por conta de obras de expansão de uma mina de carvão mineral a céu aberto. Para ativitas climáticos, vilas próximas do local não deveriam ser derrubadas. Eles argumentam que a queima do carvão provoca emissão de gases de efeito estufa, trazendo prejuízos ao meio ambiente.

Segundo eles, o carvão sob elas deveria ser deixado no solo. Segundo informações da polícia, os ativistas detidos seriam levados para uma verificação de identidade. Ainda segundo a polícia, ela foi carregada pelos policiais para fora de uma região considerada perigosa e um manifestante chegou a saltar para dentro da mina. Não há informações se o ativista ficou ferido, nem sobre o que deve acontecer com Thunberg.

No último sábado, 14, policiais e manifestantes entraram em conflito. O ato reuniu cerca de de 35 mil pessoas, segundo os organizadores. Militantes tentaram entrar em áreas restritas de uma mina de lignito localizada no oeste do país.

A polícia chegou a se pronunciar pedindo para que as pessoas “saiam desta área imediatamente!”. Houve confrontos entre grupos de manifestantes e policiais, contra quem foram lançados sinalizadores e outros artefatos. Imagens televisionadas mostraram uma fileira de agentes equipados com capacetes e escudos. Eles tentavam impedir que os ativistas se aproximassem das margens de um fosso profundo.

O acesso ao município de Lützerath foi bloqueado por grades e ocupados por manifestantes. O protesto foi organizado em apoio aos ativistas e liderado simbolicamente por Thunberg.