Governo começa pagar auxílio de R$ 2 mil a familias alagoanas atingidas pelas chuvas

COMPARTILHE !!
Por: Agência Alagoas  Data: 13/06/2022 às 16:45
Imagem: AlagoasWeb/Arq

As vítimas das chuvas que atingiram o Estado entre os meses de maio e junho já começam a receber a primeira parcela do Auxílio-chuva. O pagamento teve início nesta segunda-feira (13), no município de Rio Largo, com a liberação da primeira parcela, no valor de R$ 500,00, às 125 famílias cadastradas no município. No total, cada família desalojada ou desabrigada que se cadastrou para receber o auxílio vai receber R$ 2 mil a serem pagos em quatro parcelas de R$ 500,00, nos meses de junho, julho, agosto e setembro.

“Em todos os momentos de dificuldade vou estar próximo aos alagoanos e alagoanas que precisam de um governador que tenha empatia e se coloca no lugar do outro”, afirmou o governador Paulo Dantas, durante solenidade na Escola Estadual Rosalvo Ribeiro, em Rio Largo, onde centenas de alunos de escolas públicas estaduais participaram de um aulão do Foca no Enem.

Durante o evento, o governador recebeu 125 pessoas de Rio Largo que se cadastraram para receber o auxílio e anunciou o lançamento, nos próximos dias, do maior programa de combate à fome no Estado. “Infelizmente, a fome voltou, e isso eu falo com muita tristeza. Mas o Governo de Alagoas vai executar o maior programa para atender às pessoas que passam fome ou estão em situação de segurança alimentar”, assegurou Paulo Dantas.

Nessa primeira etapa, receberão o Auxílio-chuva 2.800 famílias de 25 dos 34 municípios que tiveram decretada situação de emergência por causa das chuvas. “Esse auxílio vai beneficiar todas as famílias desabrigadas e desalojadas pelas chuvas nos 34 municípios incluídos no Decreto de Situação de Emergência pelo Estado. Aqui, em Rio Largo, das 400 famílias cadastradas, 125 delas receberão o auxílio a partir de hoje, nesta primeira etapa”, explicou a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Manuelle Farias.

Ela agradeceu o empenho da equipe da Seades, que desenvolveu um sistema para agilizar o cadastramento das famílias. “Existia uma situação de emergência e a solução chegou rapidamente”, enfatizou a secretária.