Gata doméstica é diagnosticada com o novo coronavírus

Uma gata doméstica acaba de ser diagnosticada com o novo coronavírus em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. A descoberta da infecção foi feita pelo Laboratório de Diagnóstico em Medicina Veterinária da Universidade de Caxias do Sul (UCS), em parceria com o Serviço de Testes e Diagnósticos para Covid-19 da UCS. A instituição de ensino tem um projeto que estuda agentes envolvidos nas doenças do trato respiratório superior de felinos da região da Serra Gaúcha. Participam das pesquisas os programas de pós-graduação em Biotecnologia e em Saúde Animal da UCS. Os cientistas receberam uma amostra de uma gata de dois anos de idade para teste. Ela apresentava dificuldades respiratórias, depois de seus tutores terem Covid-19. O material foi submetido a teste PCR em tempo real e o resultado foi positivo. O resultado do exame foi confirmado por meio de uma contraprova, processada pela Universidade Feevale. Atualmente, a UCS e a Feevale fazem estudos de caracterização genética da amostra. As autoridades públicas foram notificadas sobre a ocorrência. Ocorrência em animais é rara

COMPARTILHE
Por: Olhar Digital  Data: 23/03/2021 às 08:00
Fonte de Imagem: DR

Uma gata doméstica acaba de ser diagnosticada com o novo coronavírus em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. A descoberta da infecção foi feita pelo Laboratório de Diagnóstico em Medicina Veterinária da Universidade de Caxias do Sul (UCS), em parceria com o Serviço de Testes e Diagnósticos para Covid-19 da UCS.

A instituição de ensino tem um projeto que estuda agentes envolvidos nas doenças do trato respiratório superior de felinos da região da Serra Gaúcha. Participam das pesquisas os programas de pós-graduação em Biotecnologia e em Saúde Animal da UCS.

Os cientistas receberam uma amostra de uma gata de dois anos de idade para teste. Ela apresentava dificuldades respiratórias, depois de seus tutores terem Covid-19. O material foi submetido a teste PCR em tempo real e o resultado foi positivo.

O resultado do exame foi confirmado por meio de uma contraprova, processada pela Universidade Feevale. Atualmente, a UCS e a Feevale fazem estudos de caracterização genética da amostra. As autoridades públicas foram notificadas sobre a ocorrência.

Ocorrência em animais é rara

Segundo os pesquisadores da área de Ciências da Vida da UCS, a infecção de animais é rara. Além disso, não há registros de casos de transmissão do novo coronavírus de gatos para seres humanos. Ou seja, até agora, os animais que se infectaram não contaminaram humanos.

Mesmo assim, os cientistas reforçam que é importante que doentes de Covid-19 tomem os cuidados necessários para não disseminar o novo coronavírus para outros indivíduos e para animais. Se um tutor infectado precisar cuidar de um animal de estimação, deve manter as medidas básicas de higiene.

Máscara KN95, considerada inadequada pela Anvisa
Tutores infectados devem usar máscara para manusear seus animais. Crédito: Divulgação/Distribuidora Med

Isso inclui lavar as mãos antes de manusear os animais, sua comida ou seus utensílios. Além disso, deve usar máscara ao se aproximar do animal e evitar beijá-lo ou compartilhar alimentos, toalhas ou a cama com eles. O objetivo é manter os animais longes da doença.