Fraude da Farmácia Popular: veja se seu nome foi usado em golpe

COMPARTILHE !!
Por: Agências  Data: 17/05/2022 às 19:01
Imagem: Reprodução

Farmácias fantasmas que só existem no papel estão sendo usadas em um golpe contra o programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde, que distribui medicamentos gratuitamente ou com desconto para a população. O esquema de vendas fictícias usa nomes de outras pessoas para desviar dinheiro do governo federal.

A situação foi apurada através de um relatório de auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) obtido pela reportagem exibida pelo programa televisivo, que indica possíveis desvios de R$ 2,6 bilhões no programa Farmácia Popular em todo Brasil entre os anos de 2015 e 2020.

A maioria dos medicamentos retirados por meio da fraude são utilizados no tratamento de condições como hipertensão, diabetes e colesterol — e todos os remédios retirados no esquema eram supostamente buscados em farmácias que, segundo apuração da reportagem do Fantástico, eram estabelecimentos fantasmas.

O primeiro sinal para identificar o ocorrido foi através de reclamações de pessoas que não utilizavam o programa, mas estavam com o nome entre aquelas que realizavam a retirada de medicamentos — e que, mesmo com o registro, nunca haviam visto os remédios.

Essas retiradas podem ser identificadas por meio do ConecteSUS, o aplicativo do governo federal mais conhecido pelo acesso à carteira de vacinação digital. Entre as opções disponíveis pela ferramenta, é possível conferir uma lista de remédios liberados aos usuários pelo programa Farmácia Popular.

Estima-se que no processo, que teve como o Rio Grande do Sul uma das regiões em que mais se viu exemplos da situação, tenha desviado um total de R$ 2,6 bilhões, entre a utilização de nomes diversos, entre vivos e mortos, para retiradas de medicamento e as farmácias fantasmas.

Como saber se seu nome foi utilizado na fraude da Farmácia Popular

Com a veiculação da reportagem na noite do último domingo (15), é importante que a população saiba como checar se tiveram seus nomes utilizados na fraude. Para isso, basta seguir os seguintes passos:

  • Baixar o app ConecteSUS para Android ou iOS;
  • Realizar o login na plataforma com a conta gov.br;
  • Ir até à opção Ações Rápidas e escolher o botão Medicamentos;

Na área Recebidos dessa tela, qualquer remédio que tenha sido retirado por meio do Farmácia Popular aparecerá listado. Caso não tenha nenhum registro, quer dizer que aquele CPF não foi utilizado junto do programa ou, em caso de pessoas que realmente nunca receberam medicamentos, não foi um dos documentos usados para o desvio de dinheiro.

Agora, em caso de existirem remédios listados que não tenham sido solicitados, a recomendação oficial é que o usuário procure a ouvidoria do Sstema Único de Saúde (SUS) e avise sobre o ocorrido para registro da situação oficialmente.