Forças de segurança realizam operação integrada na capital

COMPARTILHE
Por: Ascom PM/AL  Data: 26/06/2022 às 10:50
Fonte de Imagem: PM/AL

As forças que compõem a segurança pública em Alagoas realizaram uma operação integrada, durante a tarde e noite deste sábado (25), por regiões críticas da parte alta e baixa de Maceió. A atividade foi chefiada pelo secretário de segurança do Estado, Flávio Saraiva, e contou com a colaboração do comandante-geral da PM, coronel Paulo Amorim, e do delegado-geral da Polícia Civil, Gustavo Xavier.

A ação teve a participação de militares BOPE e Rotam, que realizaram o patrulhamento em viaturas e motocicletas. Além de equipes da PMAL, a operação contou com o reforço de guarnições do Tigre e da Oplit. A atividade ainda foi acompanhada pelo comandante do CPC, coronel Pedro Moura, que estava com uma equipe do grupamento aéreo.

A operação teve início na região do Vergel do Lago, onde as equipes realizaram abordagens durante patrulhamento pelos conjuntos Virgem dos Pobres I, II e III. Em seguida, as guarnições seguiram em direção à Grota do Neno, no bairro Feitosa, onde realizam uma incursão com abordagens a suspeitos no local. Por fim, as equipes se deslocaram ao bairro Benedito Bentes, onde realizaram rondas pelos residenciais Aprígio Vilela e Caetés.

O secretário Flávio Saraiva destacou a importância dessas ações no combate ao crime, em especial na Capital e Região Metropolitana. Segundo o secretário, o mês de junho segue com números que indicam redução nos casos de violência, sendo reflexo da evolução da segurança pública em Alagoas.

O comandante-geral da PM, coronel Paulo Amorim, reforçou a importância da integração entre as Polícias Militar e Civil no combate ao crime em Alagoas. Além disso, o oficial superior destacou o apoio dos militares que vêm, ao longo de sua gestão, colaborando com uma série de atividades de caráter preventivo e ostensivo.

O delegado-geral da PC-AL, Gustavo Xavier reforçou que essas operações possuem um caráter preventivo, mostrando a presença dos policiais em regiões consideradas críticas, gerando uma maior sensação de segurança e inibindo indivíduos que planejem comentar delitos nas localidades.