Foragido com mandados de prisão por roubo e sequestro no MT é preso em Alagoas

COMPARTILHE !!
Por: PJC-MT  Data: 26/01/2023 às 07:39
Imagem: PC/AL

Um criminoso considerado foragido da Justiça de Mato Grosso por envolvimento em crimes de roubo majorado, na modalidade “saidinha de banco” teve três mandados de prisão cumpridos, na quarta-feira (25), em ação conjunta da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Jaciara (MT), e a Polícia Civil de Alagoas, por meio da Gerência de Inteligência Policial.

Considerado foragido da Justiça, o suspeito estava as ordens de prisão em aberto em Mato Grosso, possuindo diversas passagens criminais, entre elas, envolvimento em roubos majorados tipo “saidinhas de banco” em Jaciara, processo criminal pela prática do mesmo crime em Nobres, além de ter envolvimento em crime de sequestro de Cuiabá.

A expressão saidinha de banco refere-se a uma modalidade de crime que consiste no roubo realizado logo após a vítima sacar uma quantia, na maior parte das vezes elevada, dos bancos e/ou caixas eletrônicos.

Nas investigações conduzidas pela Delegacia de Jaciara, foi descoberto que o suspeito havia fugido para o estado de Alagoas e estava escondido em Maceió, onde já havia adquirido documentos e identidade falsos e vivia como se fosse outra pessoa.

Após troca de informações entre a Polícia Civil de Mato Grosso e Polícia Civil de Alagoas, foi possível dar cumprimento aos mandados de prisão contra o suspeito na cidade de Maceió, sendo posteriormente o preso colocado à disposição da Justiça.

O delegado titular de Jaciara, José Ramon Leite, destacou que a prisão do foragido, considerado de alta periculosidade, é fruto de uma minuciosa investigação policial, uma vez que foram necessárias diversas diligências para chegar ao seu real paradeiro.

“Além do estado de Mato Grosso, ele praticou crimes em outros estados, utilizando nomes diferentes. Em cada estado que passava ele atuava em crimes, especialmente de roubo majorado, usando de identidades diversas, sendo preciso muita dedicação e um trabalho de inteligência muito criterioso para identificar a sua verdadeira identidade e o local onde estava escondido”, disse o delegado.