Flamengo bate Athletico-PR e é tri da Libertadores

COMPARTILHE !!
Por: Gazeta Esportiva  Data: 29/10/2022 às 19:27
Imagem: GE

O Flamengo é tricampeão da Libertadores. Enfrentando o Athletico-PR, neste sábado, no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guaiaquil, no Equador, o time comandado por Dorival Jr confirmou seu favoritismo, vencendo por 1 a 0, graças ao gol de Gabigol, que voltou a ser o herói rubro-negro após decidir também a decisão de 2019, quando marcou os dois gols do triunfo sobre o River Plate, em Lima, no Peru.

Com o resultado, o Flamengo conquistou o terceiro título de Libertadores de sua história, se igualando a São Paulo, Santos, Grêmio e Palmeiras como os clubes brasileiros que mais vezes venceram o torneio continental.

Essa é a 11ª conquista de uma das gerações mais vitoriosas do Flamengo, com Gabigol, Arrascaeta, Filipe Luiís, Diego, entre outros. Além do bicampeonato da Libertadores (2019 e 2022), o Rubro-Negro venceu desde 2019 três Campeonatos Cariocas (2019, 2020 e 2021), duas Supercopas do Brasil (2020 e 2021), uma Copa do Brasil (2022), dois Campeonatos Brasileiros (2019 e 2020) e uma Recopa Sul-Americana (2020).

O Athletico-PR, por sua vez, tinha a expectativa de, enfim, se sagrar campeão da Libertadores para coroar um projeto esportivo de sucesso. Voltando à decisão do torneio após 17 anos, o Furacão acabou derrotado novamente, sofrendo com a expulsão do zagueiro Pedro Henrique ainda no primeiro tempo.

O jogo
O Athletico-PR começou melhor na partida e foi quem levou perigo ao gol adversário primeiro. Aos 11 minutos, David Luiz vacilou ao dominar a bola dentro da área, Vitinho fez o desarme e bateu firme, mas Santos estava bem posicionado para fazer a defesa. Logo na sequência, após cobrança de lateral, Alex Santana ficou com a sobra e finalizou de voleio, mas mandou por cima do gol, desperdiçando ótima oportunidade.

As coisas ficaram ainda mais complicadas para o Flamengo aos 19 minutos, quando Filipe Luís pediu para ser substituído após sentir a região posterior da coxa esquerda. O jovem Ayrton Lucas foi o escolhido do técnico Dorival Jr para ocupar a lateral esquerda.

O Athletico-PR continuou indo para cima do Flamengo, ainda mais motivado após a saída de um dos principais jogadores do elenco rubro-negro, e assustou o goleiro Santos em chute de Vitinho de fora da área, que passou próximo à trave.

Já na reta final do primeiro tempo, o Furacão sofreu um duro golpe. Aos 43 minutos, Pedro Henrique cometeu falta em Ayrton Lucas e recebeu seu segundo cartão amarelo, sendo expulso pelo árbitro Patricio Loustau.

Como se não bastasse, antes do intervalo o Flamengo, em vantagem numérica, abriu o placar. Rodinei tabelou com Everton Ribeiro, que cruzou na medida para Gabigol precisar apenas completar de primeira e balançar as redes.

Segundo tempo
O Flamengo voltou para o segundo tempo com uma postura diferente. Com a vantagem no placar e com um homem a mais dentro de campo, o time comandado por Dorival Jr administrou a partida com sabedoria, neutralizando o Athletico-PR, que até tentou agredir o rival mesmo com dez jogadores no gramado, mas sem sucesso.

Explorando os espaços deixados pelo Furacão, o Flamengo não demorou muito para assustar. Aos cinco minutos, Gabigol saiu cara a cara com Bento, mas chutou em cima do goleiro adversário. Mais tarde, Pedro recebeu na entrada da área, fez o giro e bateu forte, mas a bola desviou em Matheus Felipe e saiu pela linha de fundo.

Felipão foi para o tudo ou nada, promovendo substituições para deixar o Athletico-PR ainda mais ofensivo, mesmo tendo dificuldades para frear o Flamengo. Só que pela qualidade do elenco rubro-negro, o domínio da partida não mudou de lado.

Nos minutos finais, o Athletico-PR ainda teve uma boa oportunidade para empatar o jogo. Terans arriscou de fora da área, Santos soltou a bola ao fazer a defesa e Canobbio, na tentativa de completar para o gol, foi ao chão, pedindo pênalti. O árbitro, entretanto, nada marcou. Pouco depois o Flamengo respondeu com Everton Ribeiro, que arriscou de fora da área, mas a bola passou por cima do travessão.

A última esperança do Athletico-PR foi a cobrança de falta de David Terans na entrada da área aos 45 minutos do segundo tempo. O uruguaio bateu com categoria, por cima da barreira, mas Santos se esticou todo para fazer a defesa sem dar rebote, ajudando a garantir o tricampeonato da Libertadores para o Flamengo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 X 0 ATHLETICO-PR

Local: Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guaiaquil (EQU)
Data: 29 de outubro de 2022, sábado
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Patrício Loustau (ARG)
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)

Gols: Gabigol, aos 49 do 1ºT (Flamengo)
Cartões amarelos:
 Pedro Henrique (2), Alex Santana, Rômulo (Athletico-PR); Arrascaeta, Vidal (Flamengo)
Cartão vermelho: Pedro Henrique (Athletico-PR)

FLAMENGO: Santos; Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís (Ayrton Lucas); Thiago Maia (Vidal), João Gomes, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Victor Hugo); Gabigol (Everton Cebolinha) e Pedro.
Técnico: Dorival Jr.

ATHLETICO-PR: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Fernandinho, Hugo Moura (Terans) e Alex Santana (Matheus Felipe); Vitor Bueno (Canobbio), Vitinho (Rômulo) e Vitor Roque (Pablo).
Técnico: Luiz Felipe Scolari.