Fecombustíveis culpa distribuidoras por queda de preço da gasolina não chegar nos postos

COMPARTILHE
Por: Array / AlagoasWeb com EBC  Data: 12/11/2018 às 09:35
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Imagem de arquivo

Valores praticados pela Petrobras são aproximadamente um terço do preço pago pelo consumidor nos postos

Apesar de a Petrobras divulgar quedas de preços da gasolina e diesel nas últimas semanas, o repasse deste menor custo não acontece na mesma velocidade e proporção para consumidor final.

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes – Fecombustíveis, em nota oficial divulgada no último dia 07, explica por que a queda de preços da gasolina e do diesel nas refinarias demora a ser repassada ao consumidor final.

– Pelas regras atuais, os postos não podem comprar gasolina e diesel direto das refinarias. Compram apenas das companhias distribuidoras, que são responsáveis por toda a logística do abastecimento nacional em todos os estados brasileiros.

– Isso se deve ao funcionamento da cadeia de combustíveis, que é formada por refinarias, distribuidoras e postos, assim, ‘(…) eles só conseguem diminuir os preços quando as companhias distribuidoras eventualmente os reduzam’, diz a nota, que completa, ‘os preços da revenda estão ligados diretamente aos preços das companhias distribuidoras, ou seja, se elas reduzirem, os postos, consequentemente, também repassam a redução’.

De acordo com a Federação, os valores praticados pela Petrobras são aproximadamente um terço do preço pago pelo consumidor nos postos, mas é preciso levar em conta os custos dos biocombustíveis, impostos, fretes e as margens de lucro.

A Fecombustíveis lembra que os preços dos combustíveis são livres em todos os segmentos e que não interfere no mercado. Cabe a cada posto revendedor decidir se repassa a queda de preços nas refinarias ao consumidor final, ‘de acordo com suas estruturas de custo’.