“Eu mereço um coro para mim tomar vergonha na cara”, dispara vereador que pediu para receber chibatas após votar em projeto ‘enganado’

COMPARTILHE
Por: Com Correio 24 Horas  Data: 03/02/2022 às 09:04
Fonte de Imagem: Reprodução

O vereador Sargento Novandir (sem partido), da cidade de Goiânia, protagonizou uma cena nunca antes vista no Legislativo brasileiro. Durante sessão nesta terça-feira (1), o vereador, que é policial militar daquele estado, exibiu uma arma e, em seguida, pediu para um colega dar chibatadas nele com um cinto. 

O edil argumentava ter se sentido enganado pela Prefeitura local em uma votação sobre mudanças no Código Tributário, que incluía reajuste no IPTU. Ele alegou ter sido enganado pelo secretário de finanças do município, Geraldo Lourenço. 

Nas imagens, o vereador bate com o cinto na tribuna da Casa e pede que alguém aceite puni-lo com chibatadas, assim como “uma doutrina na Polícia Militar”. “Eu mereço um coro para mim tomar vergonha na cara” (sic), grita o edil. Um colega vereador se voluntaria para a função. É neste momento que Novandir retira a arma da cintura e a coloca em cima da tribuna, sob a justificativa de que irá guardá-la. 

O vereador Ronilson Reis (Podemos) se aproxima e aplica as chibatadas de maneira leve. Aos gritos Novandir diz: “E é para dar cintada mesmo, vereador. Dá com força. Dá com força”. 

De acordo com o jornal O Globo, antes de Novandir  ir à tribuna, uma narração anunciou sua presença em tons circenses: “Atenção, senhoras e senhores, respeitável público, prazerosamente, carinhosamente, apresenta o vereador sargento Novandir, no qual foi humilhado enganado e feito de palhaço”.

O regimento interno da Câmara não veda o uso de arma em suas dependências. No entanto, tramita na Casa um projeto de lei, que já passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e está na Diretoria Legislativa, para proibir a entrada com o artefato.