Equatorial e PM combate furto de energia em criação de camarão em Limoeiro de Anadia

COMPARTILHE !!
Por: Ascom Equatorial  Data: 06/01/2023 às 09:51
Imagem: Reprodução

Nesta quinta-feira (05), a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) por meio do 3º Batalhão da Polícia Militar de Arapiraca, com o apoio da Equatorial Alagoas, desencadeou a operação “Irmãos Camarão”. Durante a ação, uma criação de camarão localizada na zona rural do município de Limoeiro de Anadia foi atuada por furto de energia e o proprietário da unidade foi conduzido até a delegacia para os trâmites legais. 

Segundo informações repassadas pela equipe de inspeção da Distribuidora, que atuou junto à Polícia Militar na operação, no local foi verificado que a unidade estava com desvio de energia no ramal de entrada para toda a carga da propriedade, que contava no momento da inspeção com 08 (oito) bombas de 1,5 CV. O transformador instalado nesta unidade era de 37,5 kVA. A energia perdida estimada foi em torno de 36.000 kWh, o suficiente para atender mais de 280 residências durante um mês inteiro.

Ainda em uma propriedade vizinha, que pertence ao irmão do responsável pela unidade com desvio e que também exerce a atividade de criação de camarão, foi verificado indícios de violação no ramal de entrada e também manipulação no medidor. Esta propriedade já havia sido autuada anteriormente por ligação clandestina e por desvio de energia. 

Segundo o superintendente de Operação, Sérgio Valinho, o trabalho colaborativo que a Distribuidora desenvolve com a Secretária de Segurança Pública, através da Polícia Militar, tem como principal objetivo garantir principalmente a segurança dos alagoanos e a qualidade no fornecimento de energia.

“Como as irregularidades utilizam cargas que não são informadas a concessionária, além de provocar oscilações de energia e possíveis interrupções aos clientes em situação regular, também podem ocasionar acidentes fatais por choque elétrico, incêndios por curto-circuito, além de danos aos equipamentos e eletrodomésticos colocando em risco a segurança da população já que os desvios não atendem os padrões de fornecimento”, pontua Valinho.

A Equatorial Alagoas reforça que o furto de energia elétrica, conhecido também como “gato” e ao ato de fraudar medidores, classificado como estelionato, são crimes previstos nos artigos 155 e 171 do Código Penal Brasileiro. Por isso, a importância do combate e inibição dessas práticas para manter a qualidade da energia elétrica distribuída aos alagoanos, sem que haja prejuízo, como oscilações e possíveis interrupções aos clientes em situação regular, além de ocasionar diversas consequências para a empresa e para o estado.