“É um erro que já cometeram comigo”, diz Lula ao defender Paulo Dantas em Alagoas

COMPARTILHE !!
Por: Correio Braziliense  Data: 14/10/2022 às 07:55
Imagem: Reprodução/Instagram

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o afastamento do governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) “é um erro que já cometeram comigo”, citando sua prisão na Operação Lava-Jato em 2018. O petista disse ainda que deve haver no estado “um esquema” que não gosta do governo progressista.

“Isso cheira à minha condenação. Por que eu fui condenado? Exatamente para evitar que eu fosse candidato em 2018. Quem é que tem interesse em evitar que você seja candidato? Alguém. Eu não vou dizer o nome. A verdade é que você deve ter um esquema nesse estado que não gosta do governo progressista”, disse Lula a Dantas em Maceió, capital alagoana, após percorrer as ruas da cidade em um carro aberto nesta quinta (13/10).

“Que você seja julgado, investigado decentemente. Quando você for julgado e tiverem encontrado alguma prova, aí podem te condenar. Condenar para que você não seja candidato é um erro que já cometeram comigo”, reforçou o candidato. Lula expôs ainda que alguns aliados o orientaram a não ir ao estado, mas que jamais deixaria “um companheiro no meio do caminho”.

Além de Dantas, o petista estava acompanhado pelos senadores Renan Calheiros (MDB) e Renan Filho (MDB), pelo deputado federal Paulão (PT) e por sua esposa, a socióloga Rosângela da Silva, a Janja.

Dantas foi afastado do cargo por 180 dias pelo STJ após operação da Polícia Federal que investiga um esquema de rachadinhas e contratação de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa de Alagoas e em prefeituras do estado. A decisão está sendo reavaliada nesta quinta em nova reunião da corte. Dantas é apoiado por Calheiros e Lula e venceu o primeiro turno das eleições, com 46,64% dos votos. Aliados do governador vêem com estranheza a operação tão próxima do segundo turno.

Lava-jato favoreceu “sandice de alguns canalhas”
Em seu discurso, Lula também criticou a operação que resultou em sua prisão. “Resolveram inventar a história da Lava-Jato para vender a Petrobras e destruir as empresas de engenharia. A história vai ser contada, e ela não vai ser contada de uma só vez. O Estado deixou de arrecadar R$ 58 bilhões em impostos, e R$ 270 bilhões deixaram de ser investidos para favorecer a sandice de alguns canalhas nesse pais”, disse o petista.

“Foi no meu governo que a gente descobriu o pré-sal, a maior jazida de petróleo do século XXI. E diziam que a gente não poderia explorar, porque era muito caro”, acrescentou o candidato. “Nós não vamos privatizar a Petrobras. Não vamos privatizar os Correios. Não vamos privatizar a Caixa, o Banco do Brasil”, disse ainda.