Dor ou feridas no céu da boca: 6 principais causas (e o que fazer)

COMPARTILHE
Por: Tua Saúde  Data: 23/02/2022 às 11:12
Fonte de Imagem: Wallhere

A dor no céu da boca pode ser consequência do consumo de alimentos e/ ou bebidas muito quentes, que pode deixar o céu da boca mais sensível e favorecer a formação de feridas, que podem ser acompanhadas por dor, ardência e desconforto.

Além disso, a dor no céu da boca pode ser também consequência da formação de aftas, desidratação ou mucocele, além de também poder estar relacionada com o câncer de boca, principalmente quando são notados outros sintomas, como mau hálito, aftas que não cicatrizam, irritação na garganta e manchas no céu da boca, por exemplo.

Assim, caso sejam notadas feridas no céu da boca que causam desconforto e não melhoram ao longo do tempo, é importante que o dentista seja consultado para que seja feita uma avaliação, identificada a causa e iniciado o tratamento, caso seja necessário.

As principais causas de dor e feridas no céu da boca são:

1. Lesões na boca

As lesões no céu da boca podem ser consequência do consumo de alimentos ou líquidos muito quentes ou cortes e feridas causadas por alimentos muito duros, e normalmente são acompanhadas por dor e ardência.

O que fazer: para que a dor não seja tão intensa, devem ser evitados alimentos ácidos ou picantes e pode-se ainda aplicar um gel cicatrizante, que forme uma película de proteção da lesão.

Para prevenir este tipo de lesões, deve-se evitar comer alimentos quando ainda estão muito quentes e ter cuidado ao comer alimentos mais duros, como torradas ou comidas com ossos, por exemplo. 

2. Aftas

As aftas, também conhecidas por estomatite aftosa, correspondem a pequenas lesões que podem surgir na boca, língua ou garganta e tornar o ato de falar, comer e engolir bastante desconfortável, podendo piorar durante a ingestão de bebidas e alimentos.

O que fazer: Para curar a afta pode-se fazer gargarejos com água e sal e aplicar produtos específicos para a cicatrização, como por exemplo, a Omcilon A orobase, Aftliv ou o Albocresil.

3. Desidratação

A desidratação, causada por uma ingestão de água insuficiente ou uso de determinados remédios, por exemplo, além de dar a sensação de boca seca, pode causar dor e inchaço no céu da boca e propiciar a ocorrência de lesões.

O que fazer: É importante beber, pelo menos, 2 litros de água por dia, ingerir alimentos ricos em água, como melancia, tomate, rabanete ou abacaxi, e evitar o consumo excessivo de álcool, que também favorece a desidratação.

4. Mucocele

A mucocele, ou cisto mucoso, é uma espécie de bolha, que pode se formar no céu da boca, lábios, língua ou bochecha, devido a uma pancada, mordidas ou devido à obstrução de uma glândula salivar, podendo ter um tamanho que varia entre poucos milímetros até 2 ou 3 centímetros de diâmetro.

O que fazer: Geralmente, a mucocele regride naturalmente sem a necessidade de tratamento, porém, em alguns casos, pode ser necessário realizar uma pequena cirurgia, para remover o cisto.

5. Câncer

Embora seja muito raro, em alguns casos, a dor no céu da boca pode ser um sintoma de câncer na boca. Alguns sinais e sintomas que podem surgir em simultâneo em pessoas com câncer de boca são mau hálito, surgimentos de aftas frequentes e que demoram muito tempo para cicatrizar, manchas vermelhas e/ou brancas na boca e irritação na garganta, por exemplo.

O que fazer: Na presença destes sintomas, deve-se ir ao clínico geral, o mais brevemente possível, de forma a fazer o diagnóstico e a evitar complicações.

6. COVID-19

A infecção pelo SARS-CoV-2 pode também aumentar o risco de feridas no céu da boca, apesar de ser pouco frequente, além de poder também ser notada alteração no paladar e boca seca.

O que fazer: Caso seja confirmada a COVID-19, é importante permanecer em isolamento, beber bastante líquidos e ter uma alimentação leve e de fácil digestão para acelerar a recuperação. Caso tenham sido notados outros sintomas de COVID-19, como dor de garganta, dor de cabeça e febre, pode ser indicado pelo médico o uso de medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e/ ou antitérmicos.