Criminalística diz que jovem não morreu por choque elétrico de air fryer

COMPARTILHE
Por: Ascom Poal  Data: 15/08/2022 às 14:32
Fonte de Imagem: Reprodução

O Instituto de Criminalística da Polícia Cientifica de Alagoas, esclarece que a jovem Adriely Lima da Silva, de 25 anos, não sofreu uma descarga elétrica de uma fritadeira elétrica (air fryer), visto que durante os levantamentos periciais, ficou constatado que o referido aparelho estava desligada da tomada elétrica.

Reveja: Jovem morre vítima de choque elétrico quando usava air fryer para preparar jantar de aniversário para o marido

O exame de local de morte violenta constatou que a descarga elétrica ocorreu em decorrência do contato da vítima com o fogão da residência, cuja uma pequena parte do cabo da tomada estava descascado e em contato com a parte metálica do referido eletrodoméstico.

Outro fato que contribui para a morte por eletroplessão foi o fato da vítima se encontrar com os pés úmidos por estar lavando a cozinha no momento do acidente.