Crânio encontrado em região usada para acampamento evangélico é de jovem que foi decapitado

COMPARTILHE
Por: Com Poal  Data: 19/03/2022 às 17:00
Fonte de Imagem: Poal

O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML de Maceió) informou na manhã de hoje (19), que conseguiu determinar que a cabeça encontrada em Paripueira na última quinta-feira pertence a um corpo já necropsiado no IML. Um exame antropológico realizado pelo setor de identificação humana do órgão confirmou que o crânio pertence ao jovem morto decapitado encontrado no mesmo município no mês passado.

De acordo com a chefia do IML da Capital, o crânio humano foi encontrado por populares na última quinta-feira (17), abandonado dentro de um saco plástico em uma calçada no Centro de Paripueira. A cabeça estava processo de esqueletização, portando restos de couro cabeludo e cabelos lisos e pretos.

Reveja: Cabeça humana é encontrado em região usada como acampamento de igreja evangélica em Alagoas

No exame cadavérico, o perito médico legista Kleber Santana encontrou no crânio marcas de perfurações de projéteis de arma de fogo e as três primeiras vértebras cervicais que permaneciam articuladas ao forame magno. As lesões traumáticas do crânio foram descritas pelo perito médico legista e enviadas para o setor de identificação humana do IML.

Como havia suspeita de que essa cabeça poderia pertencer ao corpo de um jovem morto e decapitado também Paripueira, o setor de odontologia legal do IML realizou um exame antropológico no corpo e na cabeça. Esse cadáver deu entrada no IML no dia 20 de fevereiro, após ter sido encontrado em uma vila de casas no centro da cidade.

O perito odontolegista João Alfredo Guimarães, explicou que realizou um exame radiográfico das vértebras e do coto cervical do cadáver para verificar a compatibilidade entre as partes. No exame também foi observado a semelhança da rarefação radiográfica entre as três vértebras que acompanhavam o crânio e das quatro vértebras cervicais do corpo.

“Fizemos uma comparação radiológica entre as vértebras do crânio e do corpo e também encaixamos as duas partes. Com lastro nos achados periciais, concluímos que o crânio humano pertence ao corpo decapitado que também foi encontrado e recolhido em Paripueira. Estimamos ainda que o indivíduo em questão seja jovem, com idade entre 15,4 e 19,8 anos.” Afirmou o odotolegista.