Comerciantes apoiam o fim da obrigatoriedade das máscaras

COMPARTILHE
Por: Ascom Fecomércio  Data: 15/03/2022 às 16:15
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Arquivo

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), em live realizada nesta terça-feira (15), oficializou o fim da obrigatoriedade das máscaras em locais abertos. O decreto será publicado ainda hoje em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado (DOE), às 18h. Ontem (14), Renan já havia antecipado o anúncio de que editaria um decreto com esta finalidade. A medida foi seguida pelo prefeito de Maceió, JHC (PSB), que informou em suas redes sociais que o uso da máscara passa a ser facultativo em ambientes públicos e privados, sejam abertos ou fechados.

Na live de hoje, o governador explicou que a decisão se baseia nos dados e na análise epidemiológica da equipe técnica, permitindo, no cenário atual, uma flexibilização um pouco maior. Assim, a orientação do Estado é sobre a desobrigação das máscaras em ambientes externos, cabendo aos municípios a decisão de liberarem ou não o uso obrigatório em áreas internas. “Se o município tiver grupos maiores com covid, o caminho mais adequado é manter o uso de máscara em ambiente internos, mas cabe a cada município avaliar sua situação”, falou.

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), Gilton Lima, as decisões do governador e do prefeito de Maceió são positivas. “Desde o início da pandemia, a classe empresarial esteve unida para cumprir os decretos sanitários e conscientizar os consumidores sobre a importância de cuidar da saúde coletiva. Agora, com a flexibilidade no uso das máscaras, a sensação que nos vem é de vitória, pois sinaliza que estamos mais perto de vencer o coronavírus e que cada esforço fez a diferença”, afirmou.

Ainda na análise de Lima, a medida fará com que as pessoas sintam que a vida está retornando à normalidade e poderá repercutir positivamente nas vendas dos setores do comércio, serviços e turismo, uma vez que os consumidores que ainda não voltaram a realizar suas compras de forma presencial por causa do receio de um contágio, sentindo-se mais seguros, tendem a reocupar os espaços de consumo.

Opinião semelhante tem a presidente da Aliança Comercial, Andreia Geraldo. “O Comércio como todo vibra com esse anúncio, pois ele se baseia em números. Isso gera otimismo, uma esperança de que tudo vai passar. A nossa expectativa é a de que tornar o uso de máscara facultativo vai impactar positivamente nas vendas. Mas temos que construir essa nova fase aos poucos, com cautela. A pandemia ainda não acabou”, disse.

A decisão alcança também uma demanda retraída de consumidores que não utilizavam a máscara e acabavam impedidos de frequentarem ambientes coletivos. “Para a gente, vai melhorar bastante porque têm alguns clientes que preferem estar sem máscaras, mas lembrando que quem quiser vai continuar usando. Vai ser momento de adaptação para a gente ir, no dia a dia, se acostumando a retirá-la”, diz Claudiane Alencar, gerente da Magalu do calçadão do comércio de Maceió.