Auxílio Emergencial: como consultar retroativo pelo CPF; saques podem chegar a R$ 3 mil

COMPARTILHE
Por: Olhar Digital  Data: 08/04/2022 às 10:38
Fonte de Imagem: Reprodução

Apesar de ter sido encerrado em outubro do ano passado, saiba que o governo realizou um pagamento retroativo para milhares de pessoas que receberam o Auxílio Emergencial ao longo da pandemia no dia 13 janeiro de 2022. 

O repasse de R$ 2,4 bilhões foi feito por meio de contas digitais no aplicativo Caixa Tem. Quem se enquadra entre os beneficiados pode consultar se recebeu algum valor pela internet usando o CPF.

Quem recebeu o benefício?
Ao todo, mais de 823 mil chefes de família receberam a nova parcela única, que parte de R$ 600 e pode chegar até R$ 3 mil. O motivo da liberação do recurso é que os pais solteiros não tiveram acesso ao benefício em dobro, o que aconteceu com mães que estavam na mesma situação em 2020. 

Em janeiro foi realizado um pagamento para igualar o benefício entre pais e mães solteiras. Vale destacar que o valor final vai depender do mês em que o cidadão começou a receber o Auxílio Emergencial, podendo chegar até R$ 3 mil para quem recebeu as cinco parcelas do auxílio.

Pais inscritos no Cadúnico e Auxílio Brasil que receberam cota simples do programa (R$ 600) estão entre os beneficiados. Já quem se inscreveu pelo site, o Ministério da Cidadania informa que verificou os seguintes fatores ao efetuar os pagamentos:

  • Se o chefe de família que recebeu o benefício não tem cônjuge;
  • Se há pelo menos uma pessoa menor de 18 anos na família;
  • Se não houve pagamento de cota dupla (R$ 1.200) para outra pessoa do mesmo grupo familiar.

Como realizar a consulta
Mesmo com o programa encerrado, o governo ainda mantém o portal para consultas do benefício no ar pelo endereço https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/.  Além do navegador, a pesquisa também pode ser feita usando dispositivos móveis, como celulares e tablets.

Como consultar o pagamento retroativo do Auxílio Emergencial pelo CPF.
Imagem: Dataprev/Reprodução

Passo 01: para verificar se você pode sacar o auxílio retroativo, clique aqui para acessar a página acima e informe os seguintes dados: CPF; nome completo; nome completo da mãe e data de nascimento;

Passo 02: em seguida, marque a caixa ‘Não sou um robô’ e clique em ‘Enviar’.