Anitta ‘manipulou’ algoritmo do Spotify para ficar no topo

COMPARTILHE
Por: TecMundo  Data: 22/04/2022 às 10:31
Fonte de Imagem: Reprodução

Após a Anitta se tornar a primeira brasileira a alcançar o topo do ranking Daily Top 50 Global com sua música “Envolver”, a equipe da cantora foi acusada de “manipular” o algoritmo do Spotify. Com isso, a empresa pode iniciar uma averiguação sobre o uso de bots ou maneiras irregulares de “dar stream” na música da cantora na plataforma.

A faixa foi transmitida mais de 6,4 milhões de vezes só no dia 25 de março, sendo que 4,1 milhões do total foram reproduções realizadas por brasileiros — ao todo, são mais de 146 milhões de reproduções. Contudo, segundo informações levantadas pelos sites Rest of World e Folha de S. Paulo, parte do sucesso da música pode ter sido causado por manipulação nos algorítimos da plataforma de streaming.

Caso confirmado, isso quebraria os termos e condições do Spotify, já que a própria equipe da artista incentivou que os fãs reproduzissem a faixa em massa. Assim, os consumidores de Anitta podem ter ‘hackeado’ o algorítimo do Spotify ao criar milhares de playlists com a música e a reproduzirem milhares de vezes.

Segundo as acusações, os fãs teriam utilizado bots para reproduzir o som indefinidamente nas plataformas e adotado até diferentes IPs via VPN. Porém, o feito mais grave pode ser o próprio engajamento que a equipe da cantora criou para incentivar os fãs a aumentarem os números nas plataformas.

Manipulação ou sucesso?
De acordo com informações do Rest of World, Adriano Ferreira da Silva Filho, de 19 anos, um fã de Anitta, criou diversas playlists diferentes com a música “Envolver” para reproduzi-la mais de 2 mil vezes por dia usando dois celulares e um notebook.

“Se você só toca a faixa repetidamente, o Spotify não conta como stream. Eles acham que é um bot. Então, você tem que criar uma playlist com faixas diferentes e alternar com aquela que você quer aumentar”, disse Adriano.

O caso em questão não seria a primeira vez que artistas brasileiros usam esses artifícios. Em julho de 2021, a Divisão de Crimes Cibernéticos finalizou a operação de 84 sites brasileiros que alugavam bots para bombar artificialmente números dos serviços de streaming.

O que diz o Spotify sobre Envolver?
Em comunicado enviado ao UOL, a empresa evitou comentar diretamente sobre o caso de sucesso da música de Anitta. No entanto, a empresa ressaltou que possui maneiras de identificar manipulação em seu sistema e pode alterar os números caso alguma irregularidade seja constatada.

“Quando identificamos ou somos alertados sobre casos potenciais ou confirmados de manipulação de stream, tomamos medidas que podem incluir a retenção de royalties, a correção de números de streaming e medidas para garantir que a popularidade do artista ou da música seja refletida com precisão em nossos gráficos”, diz a plataforma.” “O Spotify reserva-se o direito de remover conteúdo manipulado da plataforma.”