Alagoanos são classificados para semifinal do Hack Brazil 2019

COMPARTILHE
Por: Array / AlagoasWeb com Assessoria  Data: 09/11/2018 às 06:15
Fonte de Imagem: Reprodução

Os universitários Daniel Yohan, Robert Judson, de Maceió e Luiz Gabriel de Coruripe, do curso bacharelado de Sistema de Informação, junto com o administrador Edson Rodrigues, de São Miguel dos Campos, foram classificados para semifinal do Hack Brazil 2019.

Criada por alunos brasileiros de Harvard e do Instituto de Tecnologia da Massachusetts (considerada a 1ª e 3ª melhores faculdades do mundo, respectivamente), a competição anual reúne propostas para melhorar as condições de vida no Brasil.

Os empreendedores alagoanos criaram um projeto chamado Wejust, que busca reembolsar consumidores lesados por cobranças indevidas ou abusivas pelas empresas.

Funcionamento
O cliente acessa a plataforma www.wejust.com.br, e relata sua reclamação, a informação é analisada gratuitamente e, caso haja direito real à reparação, o consumidor recebe o valor da cobrança indevida ou abusiva, vindo dos próprios fundos da Wejust, que assume os riscos de negociar reparações maiores com a empresa.

Em contrapartida, de acordo com os empreendedores, a Wejust se apropria de eventual fruto da cobrança do direito creditório contra a reclamada, cobrança essa que quase sempre demora bastante e em muitas das vezes não é paga.

“A Wejust assume todo o risco de não receber o pagamento da dívida, além dos custos de fazer a cobrança, no entanto o cliente tem a segurança de receber um valor justo, de forma rápida e muito simples”, explica um dos empreendedores.

“De acordo com as pesquisas realizadas no Poder Judiciário Brasileiro, existem mais de 12 milhões de processos de cobranças indevidas ou abusivas que chegam a durar 5 anos, além de aumentar a chance de o cidadão ter o nome sujo no mercado por não pagar esta cobrança”, explica Edson, e completa, “o objetivo do projeto é beneficiar as famílias que estão sendo prejudicadas em seu orçamento por estas cobranças”.

Durante três meses, os jovens empreendedores passarão por uma Aceleração de Negócio que busca amadurecer as habilidades da equipe e desenvolver o produto com acesso a mentoria de Harvard & MIT, além de contato com grandes empresas e universidades americanas.

Antes de serem selecionados, os universitários tiverem que cumprir diversos desafios que começaram em julho de 2018, tendo projetos de diversas instituições de renome como USP, PUC e FGV, como concorrentes.

Caso classifiquem para final, a equipe viajará para Boston/EUA onde apresentarão o projeto para banca de jurado, concorrendo a R$ 100 mil reais.