Alagoano é vítima de racismo durante campeonato profissional de futevôlei em MS, assista

COMPARTILHE
Por: Midiamax  Data: 18/08/2022 às 06:06
Fonte de Imagem: Reprodução

O atleta alagoano Jonathan David, de 25 anos, participava do campeonato profissional de futevôlei em Maracaju, a 159 quilômetros de Campo Grande, no fim de semana, quando foi vítima de racismo pelo narrador da partida. “Saiu da senzala”, disse o narrador ao anunciar o atleta para entrar na quadra.

O episódio foi gravado ao vivo e durante uma live pela organização do evento, o narrador anuncia o nome do atleta, que está na quadra aguardando, em seguida o acusado diz: “Agora vamos chamar o mostro, saiu da senzala ele”. Jonathan chega a ficar segundos paralisado com o ato racista, mas vai para quadra começar a partida final.

Pelas redes sociais, o alagoano compartilhou mensagens de apoio que recebeu de amigos e de organizações esportivas. Ao Gazeta Web, ele disse que as palavras foram intoleráveis e está entrando com as medidas cabíveis para denunciar o crime. “Foi uma sensação que nunca passei na vida. Eu não iria me levantar, no vídeo dá até para ver que eu fiquei alguns segundos sentado, me sentindo bem humilhado. Mas sou atleta profissional e é dali que tiro meu sustento. Daí levantei e fui jogar”.

Mesmo com o caso, Jonathan venceu a partida e levou a taça do campeonato. “Consegui vencer, na minha cabeça, eu não podia deixar isso me abalar”.

O rapaz contratou uma advogada para tratar do caso que deve ser ajuizado no Ministério Público de MS e de Alagoas.

Ao jornal o narrador enviou uma nota de esclarecimento. “Quero admitir meu erro. O que ‘narrei’ durante a apresentação do atleta não condiz com o que penso e o que vou ensinar para meu filho. Todos sabem que eu narro os jogos de forma amadora e não profissionalmente. Infelizmente, agi errado. Cometi um grave erro com conotação racista. Estou disposto a fazer desse meu erro um aprendizado honesto e integral”.