Adolescente que estava desaparecido há 2 anos é encontrado vivo dentro de armário

COMPARTILHE
Por: Array / Noticias ao Minuto  Data: 23/12/2019 às 20:30
Fonte de Imagem: Reprodução

Polícia estava realizando buscas por pornografia infantil, quando encontrou o jovem

Um adolescente desaparecido há dois anos e meio foi encontrado vivo dentro do armário da casa de um homem suspeito de pornografia infantil, em Recklinghausen, na Alemanha.

De acordo com a CNN, o jovem, de 15 anos, foi encontrado por acaso pelas autoridades enquanto faziam uma busca a casa de Lars H., de 44 anos, onde pensavam que iriam encontrar provas do crime de pornografia infantil.

“Encontramos um adolescente em um armário que, posteriormente, apuramos ser um jovem, de 15 anos, desaparecido há muito tempo”, relataram as autoridades em um comunicado enviado para a imprensa.

Já os meios de comunicação social alemães, que apelidaram o caso de ‘Milagre de Natal’, revelam que o jovem estava vestido com as mesmas roupas que usava quando desapareceu, em junho de 2017, e foi encontrado apenas a oito quilômetros do local onde tinha sido visto pela última vez.

Marvin K, que é natural de Duisburg, foi viver em um lar de órfãos na cidade de Oer-Erkenschwick, depois da morte do pai. Na manhã de 11 de junho de 2017, saiu para se encontrar com amigos no centro da cidade e nunca mais regressou.

Agora, dois anos e meio depois, foi encontrado sem sinais de agressão. No entanto, o jovem foi hospitalizado.

Marvin já se reencontrou com a mãe, com quem pôde estar apenas durante dez minutos e a quem revelou que esteve “trancado durante dois anos e meio” sem conseguir respirar “ar fresco”.

“Ele me segurou com muita força e começou a tremer. Disse: ‘Mãe, me leva para casa’. Ele estava usando as mesmas roupas que vestia no dia em que desapareceu. Choramos os dois. Ele agarrou a minha mão e não a largou”, contou a alemã ao Daily Mail.

Lars H. foi detido, assim como o pai, de 77 anos e que se encontrava no local no momento em que a polícia deu cumprimento às buscas. O idoso já foi libertado sob custódia, mas o filho continua detido.

As autoridades, que encontraram dentro do apartamento sacos de lixo cheios de fraldas usadas, tiveram de usar máscaras para realizar as buscas, durante as quais apreenderam vários objetos onde, supostamente, o homem guardava imagens e vídeos de menores em atos sexuais.