Adoçantes podem alterar os micróbios no intestino, e isso não é bom

COMPARTILHE
Por: Canal Tech via Scimex/Cell  Data: 23/08/2022 às 19:55
Fonte de Imagem: Reprodução

Adoçantes artificiais podem alterar os micróbios no intestino e elevar a resposta do corpo ao açúcar, conforme aponta um estudo publicado na revista científica Cell. O artigo, que contou com a participação de 120 indivíduos, sugere que consumir essas substâncias regularmente tem desvantagens potenciais para a saúde.

Em comparação com os grupos de controle que receberam placebo, os participantes que receberam sachês diários de adoçantes sacarina e sucralose por duas semanas apresentaram alterações fisiológicas distintas nos sete dias após o experimento.

Na prática, os adoçantes alteraram seu microbioma intestinal em composição e função, e sua tolerância à glicose foi prejudicada. A descoberta sugere que os micróbios intestinais no corpo humano são bastante responsivos a esses adoçantes.

No entanto, o estudo ressalta que aspartame e estévia (conhecido também como stevia) não mostraram os mesmos efeitos na tolerância à glicose. Enquanto isso, a sucralose impactou significativamente a tolerância à glicose, mesmo em adultos saudáveis.

Durante experimentos com camundongos, os pesquisadores notaram que as mudanças nos níveis de açúcar no sangue espelharam o que havia sido visto em humanos: mudanças no intestino e em quais moléculas são secretadas no sangue. No entanto, os autores ressaltam que o microbioma de todos é estruturado de maneira um pouco diferente, o que significa que é improvável que todos tenham a mesma resposta aos adoçantes artificiais.

Quais são os tipos de adoçantes naturais?
Optar por adoçantes naturais também pode ser uma opção mais saudável que o açúcar refinado. Um artigo publicado na National Library of Medicine indica que a substância extraída da planta Stevia rebaudiana abaixa a pressão sanguínea.

O eritritol, também conhecido como álcool de açúcar, é encontrado naturalmente em algumas frutas, e não aumenta tão intensamente os níveis de glicose no sangue ou insulina, tampouco afeta os níveis de gorduras, como colesterol ou triglicérides. Outro adoçante natural é o xilitol, extraído de fibras de frutas, vegetais e cogumelos.