Introdução ao 'aeronave do dia do juízo final', criado pelos Estados Unidos. 

Fotos: Reprodução/Divulgação 

Fotos: Reprodução/Divulgação 

Filme sobre Oppenheimer reaviva temor de guerra nuclear; potências preparam defesa e ataque diante dessa ameaça. 

Fotos: Reprodução/Divulgação 

Aeronave E-6B Mercury, chamada de "avião do juízo final", foi atualizada pela Northrop Grumman para os EUA.  

Fotos: Reprodução/Divulgação 

E-6B Mercury possui autonomia de até 3 dias de voo e 22 ocupantes; é base de comando contra ataques. 

Fotos: Reprodução/Divulgação 

Avião oferece comunicação segura; tem capacidade de visão após explosões nucleares e pode lançar armas.  

Fotos: Reprodução/Divulgação 

Northrop Grumman recebeu US$ 111 milhões pelo serviço de modernização; empresas de guerra lucraram mais de US$ 40 bilhões. 

Fotos: Reprodução/Divulgação 

E-6B Mercury opera desde 1998, comunica com E-4B e serve ao presidente dos EUA; cenário assustador, mas lucrativo. 

Fotos: Reprodução/Divulgação 

Com o conflito na Ucrânia, Northrop Grumman valoriza US$ 12,8 bilhões; empresas de guerra lucraram mais de US$ 40 bilhões. 

Criação:  Guilherme Borba

Imagens:  Divulgação

Imagens:  Divulgação