TRE/AL defere candidatura de Arthur Lira e outros; pastor Ildo Rafael foi indeferido

COMPARTILHE
Por: Ascom TRE/AL  Data: 06/09/2022 às 18:46
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/fotomontagem

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), durante sessão presencial na tarde desta terça-feira (06), julgou dez processos de registros de candidaturas das eleições deste ano, sedo cinco deferimentos e cinco indeferimentos. A íntegra da sessão de julgamentos pode ser acessada no canal do YouTube do TRE de Alagoas.

Entre os registros de candidaturas deferidos, estão os de Wagner Eliezer Cardoso de Moura (PTC), Hemerson Leite dos Santos (PTC), Thycia Firmino Rattes (PTC), Janaina de Oliveira Silva e Arthur Cesar Pereira de Lira (PP). Todas as decisões foram unânimes quanto aos deferimentos.

Já quanto aos registros indeferidos pelo Pleno do Tribunal, foram julgados os processos de Pedro Carlos Tenório (PROS), por ausência de quitação eleitoral referente às eleições de 2020, de Moab Tenório Cavalcante (PSD), por não ter instruído o pedido de registro com todos os documentos exigidos pela legislação, de Ildo Rafael de Vasconcelos (PSD), por ausência de filiação partidária no prazo legal e o de Luciana Medeiros de Lima (PSOL/REDE), por ausência de quitação eleitoral por prestações de contas não prestadas.

O Pleno também indeferiu o DRAP – Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários – do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) relativo ao cargo de deputado federal. Os desembargadores eleitorais consideraram inválidas as atas de convenções presidida por Antônio Jorge de Melo Júnior quanto ao diretório do PROS em Alagoas.