Tomate roxo? Empresa cria fruta geneticamente modificada com super nutrientes

COMPARTILHE
Por: Nature Biotechnology/NewScientist  Data: 28/02/2022 às 09:51
Fonte de Imagem: Reprodução Instagram

Já imaginou um tomate roxo? Nos Estados Unidos, existe uma empresa que está buscando aprovação para comercializar um novo tipo de tomate: roxo e geneticamente modificado. De acordo com os responsáveis, o produto é considerado um superalimento e com benefícios para a saúde humana.

Com testes com animais, a equipe conseguiu identificar um aumento da longevidade. A coloração roxa torna o tomate especificamente rico em antioxidantes e contém cerca de 10 vezes mais antocianinas, atua contra radicais livres no corpo humano.

Depois de enviar a documentação para aprovação, sendo algo inédito no mercado, a empresa Norfolk Plant Sciences está esperando a reposta e isso deve proporcionar adaptações curiosas no futuro, como um ketchup roxo.. “Estamos otimistas de que obteremos as aprovações de que precisamos”, disse Eric Ward, um porta-voz da organização, para a NewScientist.

A tomate roxo foi desenvolvido pela cientista Cathie Martin, do John Innes Centre, no Reino Unido. Depois de anos de pesquisa sobre os possíveis benefícios, em 2008, Martin e sua equipe divulgaram as conclusões resultantes de um teste pré-clínico, publicado na revista científica Nature Biotechnology.

O estudo observou que camundongos com a dieta suplementada com pó de tomate roxo viveram quase 30% mais do que aqueles em uma dieta padrão. “O consumo alimentar de antocianinas, uma classe de pigmentos produzidos por plantas superiores, tem sido associado à proteção contra uma ampla gama de doenças humanas. No entanto, os níveis de antocianina nas frutas e vegetais mais consumidos podem ser inadequados para conferir benefícios ideais”, afirmaram os autores do estudo.

Tomates roxos
Imagem: Reprodução/Martin et al., 2008/Nature Biotechnology

Para ter a cor roxa, a cientista Martin adicionou dois genes da planta Flor Crânio de Dragão, do genêro Antirrhinum. O alimento também teve a inserção de um gene da Arabidopsis thaliana, em que são ativos apenas nos frutos e não alteram características da planta em si.

“A expressão dos dois transgenes aumentou em três vezes a capacidade antioxidante hidrofílica dos frutos de tomate e resultou em frutos com coloração roxa intensa tanto na casca quanto na polpa”, disseram os autores do estudo sobre o fato do tomate ser roxo.