Soro fisiológico: o que é, para que serve e 7 formas de usar

COMPARTILHE
Por: Tua Saúde  Data: 25/02/2022 às 16:17
Fonte de Imagem: Reprodução

O soro fisiológico é uma solução que contém 0,9% de cloreto de sódio, um tipo de sal, e água estéril, semelhante à concentração de sódio no sangue e em outros fluidos corporais, como lágrima e suor, por exemplo. 

Geralmente, o soro fisiológico é usado em grandes volumes para fazer infusão na veia em hospitais nos casos de diminuição de líquidos ou sal no organismo ou em pequenas quantidades para diluir remédios para serem aplicados na veia ou no músculo. 

Além disso, o soro fisiológico 0,9% pode ser usado para fazer limpeza de feridas, lavar os olhos ou para fazer nebulizações, por exemplo, sendo vendido em farmácias, drogarias ou supermercados e comprado sem receita médica.

O soro fisiológico, por ter uma composição semelhante aos fluidos do corpo, pode ser usado em várias situações como:

1. Desidratação

O soro fisiológico pode ser usado para o tratamento da falta de líquidos ou sal no organismo, que pode ocorrer devido a episódios de diarreia, vômitos, aspiração gástrica, fístula digestiva, suor excessivo, queimaduras extensas ou hemorragias. Veja como identificar a desidratação. 

Nesses casos, o soro fisiológico ajuda a repor eletrólitos e água perdidos e manter o volume de líquidos adequado para o funcionamento do corpo.

Como usar: em casos de desidratação, a administração do soro fisiológico 0,9% estéril deve ser feita diretamente na veia, por um profissional de saúde, em hospitais. 

2. Limpeza dos olhos

O soro fisiológico 0,9% pode também ser utilizado para limpeza dos olhos, mas deve-se sempre usar uma embalagem fechada e esterilizada. Para isso, o ideal é optar pelas embalagens individuais de utilização única, que podem ser encontradas em farmácias ou no supermercado.

Apesar do soro fisiológico ter uma composição parecida com a lágrima, e as gotas poderem ser aplicadas diretamente nos olhos em casos de ciscos ou contato com substâncias irritantes, não é recomendado aplicar gotas com frequência, pois o excesso de sal pode causar ou piorar a irritação nos olhos. Nesses casos, é recomendado consultar o oftalmologista para realizar o tratamento mais adequado, que pode ser com o uso de colírios lubrificantes, por exemplo. Confira os principais tipos de colírios que podem ser indicados pelo médico. 

Como usar: o soro fisiológico 0,9% pode ser usado aplicando gotas em compressas  estéreis ou gazes embebidas com esta solução, e em seguida fazer a limpeza das pálpebras e região em volta dos olhos. Após a limpeza, deve-se descartar a gaze e o frasco de soro utilizados.

3. Lavagem de queimaduras ou feridas

A lavagem de queimaduras ou feridas com soro fisiológico é um dos procedimentos mais usados e seguros para a limpeza de feridas, pois é uma solução não tóxica para a pele e não danifica os tecidos em cicatrização.

Além disso, o soro fisiológico tem uma composição semelhante aos fluidos do corpo, e o sal presente na solução força a saída de água das células e das bactérias mantendo a ferida limpa.

No entanto, o soro fisiológico não contém substâncias capazes de eliminar bactérias e não removem detritos das feridas. Nesses casos, em feridas infectadas, o soro pode ser usado para limpeza antes de aplicar outros produtos indicados pelo médico ou enfermeiro, como pomada de colagenase ou um creme à base de corticóide, por exemplo.

Como usar: para lavar a ferida ou queimadura com soro fisiológico estéril, deve-se sempre sempre realizar a limpeza do centro da ferida para as bordas, podendo-se utilizar uma seringa (sem agulha) para facilitar a aplicação do soro, tendo sempre o cuidado para não encostar a seringa na ferida. O soro fisiológico depois de aberto deve ser descartado após 24 horas, de forma a evitar a contaminação da solução e evitar infectar a ferida.

Esse tipo de lavagem pode ser realizado por um profissional de saúde no hospital ou em casa, de forma a eliminar resíduos da região que é suscetível a infecções.  

4. Inalações com soro

A inalação por nebulização com soro fisiológico é um ótimo tratamento para a sinusite, gripes ou resfriados, pois ajuda a umidificar as vias aéreas e a fluidificar as secreções, desobstruindo as vias respiratórias e facilitando a respiração. Além disso, o soro fisiológico também é muito utilizado para diluir medicamentos para inalação como budesonida, brometo de ipratrópio ou salbutamol, por exemplo, o que prolonga o tempo de nebulização.

Como usar: para fazer a nebulização, deve-se colocar de 5 a 10 mL de soro fisiológico 0,9% estéril no copinho do nebulizador, posicionar a máscara próxima ao nariz e, então, respirar aquele ar por cerca de 20 minutos ou até o soro acabar. Deve-se manter os olhos fechados e estar sentado ou recostado em uma cama confortavelmente. Veja outras formas de fazer nebulização.  

5. Lavagem do nariz

Uma ótima forma de desentupir o nariz, consiste em fazer uma lavagem nasal com soro fisiológico e uma seringa sem agulha, porque através da força da gravidade a água entra por uma narina e sai pela outra, sem causar dor ou desconforto, eliminando as secreções.

Além disso, também é uma boa forma de manter o nariz devidamente limpo, sendo útil para quem tem alguma alergia respiratória, rinite ou sinusite, por exemplo.

Como usar: para fazer a lavagem nasal, deve-se encher uma seringa com cerca de 10 mL de soro fisiológico 0,9% estéril, inclinar o corpo para frente e a cabeça ligeiramente para o lado e posicionar a seringa na entrada de uma narina e pressionar até que o soro saia pela outra narina. É importante manter a boca aberta e também respirar pela boca durante a lavagem com o soro.

6. Limpeza do rosto

O soro fisiológico também pode ser uma ótima opção para lavar e cuidar do rosto, pois não altera o pH da pele, é bem absorvido deixando a pele do rosto mais macia e hidratada, além de promover uma eliminação mais profunda das impurezas. Veja outros benefícios do soro fisiológico para o rosto.  

Como usar: para aplicar na pele, basta molhar uma bola ou um disco de algodão com o soro fisiológico e realizar pequenas batidinhas no rosto e em seguida deixar que o soro seque naturalmente e seja completamente absorvido pela pele. Após aberto, é recomendado que o soro fisiológico seja utilizado num período máximo de 15 dias, armazenado em geladeira.

7. Veículo de medicamentos

Em certas situações, o soro fisiológico 0,9% estéril também pode ser usado como veículo de medicamentos, para posteriormente poderem ser administrados diretamente na veia, ou ser utilizado para diluir medicamentos na forma de pó antes de serem aplicados diretamente no músculo.

Como usar: o uso do soro fisiológico como veículo de medicamentos deve ser feito por um profissional de saúde, como enfermeiro ou farmacêutico, para que seja aplicado diretamente na veia ou no músculo, conforme orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais

O soro fisiológico é geralmente bem tolerado e raramente causa efeitos colaterais. No entanto, os efeitos colaterais dependem da via de administração, podendo haver inchaço, vermelhidão, infecção ou abscesso no local de injeção.

Além disso, a administração excessiva de soro fisiológico na veia pode aumentar a quantidade de sódio no corpo e causar desidratação dos órgãos internos, redução da quantidade de cálcio nas células e acidose. Por isso, seu uso é feito somente em hospitais com exames para verificar as quantidades de eletrólitos no sangue.

Quem não deve usar

O soro fisiológico não deve ser usado por pessoas que tenham hipersensibilidade ao cloreto de sódio ou qualquer outro componente do produto. 

Além disso, o soro fisiológico não deve ser utilizado de forma intravenosa em pacientes com excesso de sódio na corrente sanguínea, insuficiência cardíaca descompensada, insuficiência renal ou inchaço generalizado.