Renan Filho inaugura três primeiras Creches crias de Alagoas

COMPARTILHE
Por: Agência Alagoas  Data: 27/03/2022 às 17:05
Fonte de Imagem: Reprodução

As três primeiras creches do Programa Criança Alagoana (CRIA) foram inauguradas neste sábado (26). O governador Renan Filho, a primeira-dama, Renata Calheiros, e o secretário da Educação, Rafael Brito, fizeram as entregas dos equipamentos construídos em Delmiro Gouveia, São José da Tapera e Poço das Trincheiras, Sertão do estado. 

O programa tem como objetivo universalizar a educação infantil e levar Alagoas a uma das maiores coberturas educacionais para o ensino da primeira infância. “É um programa inovador, de muita qualidade. Estou muito feliz em tocar uma iniciativa como essa”, disse Renan Filho, em Delmiro Gouveia, onde fez a primeira entrega, ao lado da prefeito do município, Ziane Costa e do deputado estadual Paulo Dantas. 

“Essa é a primeira Creche CRIA entregue e outras tantas virão. Só hoje vamos entregar três”, acrescentou o governador. 

Na primeira fase do programa, estão sendo construídas 80 unidades com investimento de aproximadamente R$ 350 milhões. Até o final da execução do Creche CRIA, mais de R$ 805 milhões serão injetados e, futuramente, 8 mil empregos diretos e permanentes serão gerados com a inauguração das 200 unidades em Alagoas. 

“Serão abertas algo em torno de 40 mil vagas para crianças em creches mais dez mil empregos diretos”, contabilizou Renan Filho. 

Estrutura 

Cada Creche CRIA atenderá cerca de 200 meninos e meninas em dois turnos com um estrutura moderna e planejada para abranger todas as necessidades dos pequenos alagoanos, incluindo espaços como despensa, copa, lavanderia, rouparia, áreas para higienização, sala para a produção de fórmula infantil, administração com depósito, diretoria, sala dos professores, alimentação, fraldário, além de pátio coberto, playground e banheiro infantil especial. 

“No momento em que o país abandonou a Educação Infantil, apear de tudo o que ela representa para a formação da nossa sociedade, Alagoas se agigantou, cresceu e faz o maior investimento de sua história na construção de creches”, observou o secretário Rafael Brito. 

A estrutura de salas é dividida de acordo com a idade da criança. O investimento em cada unidade de uma Creche CRIA é de R$ 4,5 milhões de reais. 

Renan Filho falou ainda da importância do Cartão CRIA. “A criança vai estudar aqui na creche e a família vai receber R$ 150 por mês até ela completar 6 anos de vida. Esse é o maior programa de transferência de renda entre todos os Estados do Brasil”, destacou o governador. 

São José da Tapera 

As crianças do município de Tapera passam a ter suporte para o desenvolvimento na primeira infância com a inauguração de uma unidade da Creche Cria, entregue também neste sábado (26) pelo governador de Alagoas, Renan Filho. 

A unidade, orçada em R$ 4.5 milhões, é uma das 80 que estão sendo construídas em Alagoas com recursos do Tesouro Estadual. 

O governador parabenizou a primeira dama, Renata Calheiros, pela coordenação do Programa Cria e afirmou que o programa é referência nacional. 

Durante solenidade, ele explicou a importância de ter uma creche no povoado de Caboclo, em São José da Tapera, explicando que a mãe terá a segurança de ter o filho em um local com cinco refeições e professores especializados. Disse ainda que a geração do Cria será uma geração diferente porque teve acesso à creche e à transferência de renda. 

 Creche CRIA de Poço das Trincheiras foi entregue pela primeira-dama e coordenadora estadual do Programa CRIA, Renata Calheiros, juntamente com o prefeito do município, Valmiro Costa, e o secretário Rafael Brito. 

“Projetamos as creches para que o CRIA siga sendo um modelo nos cuidados com a Primeira Infância, assim como estamos fazendo com o Cartão CRIA, que hoje é o maior programa estadual de transferência de renda do Brasil”, declarou Renata Calheiros. 

A unidade construída em Poço das Trincheiras fica no povoado Quandu, onde mora a dona de casa Criselda Silva Martis, 57 anos. 

“Há muito tempo que precisava de uma creche aqui. As mães acabavam deixando os meninos com a avó ou pagava alguém pra ficar com eles porque não tinha creche”, revelou.