Petrobras desaba quase 10% e ETF do Ibovespa tomba 5% em reação à vitória de Lula na eleição

COMPARTILHE !!
Por: Money Times  Data: 31/10/2022 às 09:08
Imagem: Reprodução

Os ativos brasileiros negociados no pré-mercado em Nova York exibem fortes perdas na manhã desta segunda-feira (31), um dia após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições. O comportamento sinaliza uma sessão de acentuada pressão negativa na B3.

O destaque fica com o tombo de mais de 10% nos recibos de ações (ADRs) da Petrobras, com a derrota de Jair Bolsonaro (PL) nas urnas, afastando os planos de privatização da estatal petrolífera. Os ADRs da Vale também recuam, porém com uma queda menos pronunciada.

Entre as commodities, tanto o petróleo quanto o minério de ferro são negociados em queda nos mercados internacionais. Entre os bancos, apenas os ADRs do Bradesco iniciaram negócios e recuam 5%.

Ibovespa também sob pressão
Já o iShares MSCI Brazil (EWZ), principal fundo de índice (ETF) brasileiro em Nova York e que serve de referência para o comportamento do Ibovespa na B3, é negociado em queda acelerada no pré-mercado lá fora. Pouco antes das 7h, o índice que reflete o Ibovespa em dólar derretia 5,21%, abaixo dos 30 pontos, aos 29.81 pontos.

O movimento é potencializado pelo sinal negativo vindo dos índices futuros das bolsas norte-americanas, com os mercados globais em compasso de espera pela decisão de juros do Federal Reserve, na quarta-feira, feriado nacional.

Confira abaixo as principais variações:

  • ETF (EWZ): -5,21%
  • Vale: -2,85%
  • Petrobras (PBR): -9,37%
  • Bradesco (BBD): -5,01%