Perguntas que toda mulher deve fazer ao ginecologista

COMPARTILHE !!
Por: Array / Assessoria  Data: 27/11/2018 às 16:20
Imagem: Ilustração

As consultas periódicas com ginecologista são fundamentais para as mulheres, especialmente no que diz respeito à vida sexual e até mesmo à saúde no geral. Mas nem todas se sentem confortáveis ou à vontade para falarem abertamente de determinadas questões com os seus médicos.

A ginecologista, obstetra e sexóloga Dra. Erica Mantelli lista as principais perguntas que toda paciente deve fazer ao seu médico. “Nada de tabu quando entra no consultório, o importante é informação e conhecimento”, ressalta Dra. Erica.

Qual a idade certa para ir ao ginecologista?
Fica a critério das mamães, mas geralmente assim que a menina tiver a sua primeira menstruação ou até antes, para o profissional já ir explicando as mudanças que essa fase transitória irá trazer e preparando a menina para a menarca. Até porque algumas meninas podem ter atraso nessa primeira menstruação, e ficar esperando muito tempo também não é bom.

É normal sentir muita dor de cólicas?
Nada em excesso é bom. Avaliar a intensidade dessa cólica é fundamental junto do especialista para descartar condições mais complicadas, como a endometriose.

Não sinto libido. O que fazer?
Primeiro precisa-se ter uma longa conversa para entender o que pode estar de fato acontecendo. Os motivos podem ser vários, desde aspectos emocionais, psicológicos, hormonais e até alimentares.

Menstruação irregular é normal?
As alterações podem ser causadas por diversos fatores (como estresse) e passageiras, mas em alguns casos é preciso investigar se não são frutos de alterações da tireoide, dietas restritivas ou alterações hormonais.

Me explica mais sobre as DST’s?
Pergunta importantíssima! Nós só conseguimos nos prevenir daquilo que conhecemos a fundo. Seu ginecologista irá te orientar sobre os cuidados que você deve ter com seu parceiro, os sintomas e o que fazer caso suspeite que algo não vai bem.

É normal ter corrimento vaginal?
Não! O normal é a mulher não ter corrimento! A secreção incolor, que lembra “clara de ovo” e sem cheiro é comum no período fértil, mas só! Corrimento que causa coceira, desconforto, mau cheiro ou de cores diferentes precisará de tratamento.

Qual é o método contraceptivo mais seguro?
Existem vários métodos contraceptivos, mas é sempre importante apostar em um método de barreira, que no caso seria a camisinha – tanto masculina quanto feminina. Já que, além de evitar a gravidez, a camisinha protege de doenças. Fora o preservativo, a mulher pode usar DIU (Dispositivo Intra-Uterino) ou até algum método hormonal, de acordo com cada caso.

Dra. Erica Mantelli
Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Dra. Erica Mantelli tem pós-graduação em Medicina Legal e Perícias Médicas e Sexologia/Sexualidade Humana pela Universidade de São Paulo (USP). É formada também em Programação Neurolinguística, por Mateusz Grzesiak (Elsever Institute).